Campeão olímpico e mundial nas argolas, Arthur Zanetti confirmou o favoritismo diante dos rivais e faturou a medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos, em Santiago, no Chile. O brasileiro foi o primeiro a se apresentar e, com 15.900 pontos, subiu ao lugar mais alto do pódio. O argentino Federico Molinari (15.300) ficou com a prata e o astro chileno Juan Raffo (15.133) conquistou o bronze.

Com uma apresentação sólida e de alto nível, o ginasta ficou satisfeito com o resultado. Mas ele espera evoluir para os próximos desafios. “Foi uma prova muito boa, tirei uma nota legal. Não foi perfeita, agora preciso trabalhar para corrigir algumas coisas e melhorar a pontuação para o Mundial”, avaliou.

A lesão no pé esquerdo que o tirou da final de saltos desta terça voltou a incomodá-lo logo na chegada. Para amenizar o desconforto, fez uma “botinha” de esparadrapo e entrou na disputa normalmente. Isso não o impediu de cravar a saída do aparelho. Arthur Zanetti ainda não sabe exatamente qual é a lesão e passará por uma ressonância magnética nesta terça para identificá-la.

Mais cedo, a ginástica brasileira teve dobradinha no pódio com o ouro de Jade Barbosa e a prata de Isabelle Cruz nos saltos. Na final, a campeã somou 14.599 pontos e a compatriota teve 14.033. O bronze ficou com a chilena Makarena Pinto (13.987).

OUTROS RESULTADOS – Com velocidade e segurança, a seleção masculina de Handebol venceu a segunda nos Jogos Sul-Americanos. Os adversários foram os uruguaios, que foram derrotados por um elástico placar, finalizado em 37 a 19 (21 a 9 no primeiro tempo). O Brasil segue líder do Grupo B e ainda tem mais uma partida pela fase classificatória, nesta quarta, contra o Paraguai. Na sexta serão disputadas as semifinais. A final será no domingo.