O atacante Mario Balotelli foi recebido na Itália nesta quarta-feira com status de nova estrela do Milan. O jogador foi recepcionado pelo vice-presidente do clube, Adriano Galliani, ainda na pista do aeroporto, após desembarcar do jatinho que o trouxe de Manchester, na Inglaterra.

Logo ao colocar os pés em solo italiano, Balotelli concedeu a primeira entrevista como reforço do Milan, ao canal de televisão do clube. “Faz um tempo que eu queria jogar no Milan, mas eu joguei em outras equipes e eu não podia vir. Agora houve essa possibilidade”, afirmou, já com um cachecol com as cores do seu novo time ao redor do pescoço.

Surpreendido pelo assédio da imprensa, o atacante disse que espera retribuir as manifestações de apoio da torcida. “Se eu sei que os fãs são loucos por mim? Não sei. Ainda tenho que ver isso. Mas já é suficiente que eles gostem de mim. Só quero ir bem e retribuir”.

Balotelli admitiu que teve um mal início de ano, no Manchester City, onde trocou empurrões com o técnico Roberto Mancini, nos primeiras dias de janeiro. “Não comecei bem, mas agora espero ir bem. No fundo, sabia que cedo ou tarde chegaria aqui. Tomei decisões importantes para vir e espero que sejam boas para mim e para o Milan”.

À espera do atacante, na pista, Adriano Galliani exaltou o novo reforço do Milan. “Não há necessidade de apresentar Mario. É um sonho tornado realidade, construído por [Silvio] Berlusconi e pela sociedade. Com sua chegada, vamos reforçar muito a nossa equipe. Mario estava em nossos corações há muitos anos e finalmente conseguimos [contratá-lo]”.

Balotelli já havia confirmado há alguns anos que era torcedor do Milan desde a infância, mesmo depois de defender a arquirrival Inter de Milão. Em uma de suas famosas polêmicas, o jogador apareceu vestido com a camisa do Milan num programa de pegadinhas da TV italiana, quando ainda era jogador da Inter.