Sem ter que pagar viagem, hospedagem e taxa de arbitragem, a diretoria do Crac-GO está reformando a academia de musculação localizada dentro de seu estádio. O clube de Catalão, a 250 quilômetros de Goiânia, é uma das 22 agremiações da 1.ª e 2.ª divisões de Goiás contempladas por um projeto da Federação Goiana de Futebol.

O benefício ajudou o clube a zerar suas dívidas. “Hoje não devemos nada e ainda podemos fazer caixa pra pagar uma melhor premiação aos jogadores. Temos um investimento de R$ 120 mil em um espaço de preparação de nossos atletas e arrumamos o vestiário do nosso campo, o Genervino da Fonseca”, ressalta o presidente do Crac, Roberto Antônio da Silva.

Antes do campeonato, a entidade procurou os clubes e propôs o benefício em troca de algumas placas de publicidade nos estádios. “Criamos um projeto de marketing, onde 50% das receitas ficam com o clube e 50% com a federação. Assim, os clubes melhor administrados acabam tendo uma melhor receita para investir em suas estruturas”, conta o presidente da Federação Goiana de Futebol, André Luiz Pitta, que enaltece a luta pelo cumprimento total do Estatuto do Torcedor.