Felipe Massa diminuiu o tom das críticas às novas equipes da Fórmula 1. Ainda assim, neste domingo, no autódromo de Interlagos, em São Paulo, o piloto da Ferrari voltou a manifestar seu receio quanto ao desempenho de Lotus, Virgin e Hispania.

A polêmica envolvendo Massa começou após uma reportagem do jornal italiano Corriere della Serra na qual o piloto teria questionado o desempenho dos novos carros nos testes coletivos. A repercussão da entrevista não foi nada boa para o brasileiro.

“Não falei mal delas [das novas equipes]. Mas se você olhar o trabalho até o momento, a diferença de tempo é muito grande, quase três segundos. Isso é ruim para eles, não é bom para ninguém, não é bom para o esporte, não é bom para a competição”, disse Massa, que esteve em Interlagos para evento do patrocinador. Ele guiou um modelo da Ferrari por alguns metros para alegria dos fãs.

Massa mais uma vez não deixou de responder sobre seu relacionamento com o atual companheiro de equipe, o espanhol Fernando Alonso. Os dois chegaram a discutir em 2007 depois do GP da Europa, quando o bicampeão mundial ainda corria pela McLaren. “Temos ideias parecidas, um acerto parecido no carro e no jeito de guiar”, resumiu Massa.