A decisão no número de paradas para troca de pneus influenciou diretamente na classificação final do GP do Canadá de Fórmula 1, neste domingo. Após a prova, a Ferrari admitiu que errou na estratégia, que custou ao alemão Sebastian Vettel a briga pelo lugar mais alto do pódio.

“Nós superestimamos o desgaste dos pneus. Foi por isso que chamamos o Vettel para os boxes”, comentou Maurizio Arrivabene, chefe de equipe da Ferrari. “Foi uma decisão errada. Nós não temos que dar um tratamento maior a essa história. Hoje nós erramos, mas todo mundo comete erros.”

Quando a prova teve um safety car virtual ainda na volta 11, a Ferrari chamou Vettel para os boxes, colocou pneus supermacios no carro e, assim, o alemão teria de parar novamente para por os macios mais tarde. Hamilton, por sua vez, conseguiu guiar até a volta 24 para apenas uma parada, assumiu a ponta na segunda parada do ferrarista e não foi ameaçado.

Apesar da decepção, Vettel mostrou-se confiante com a evolução do carro com as melhorias da unidade de potência, após sofrer para andar no mesmo ritmo das Mercedes nas seis provas anteriores da temporada.

“Lewis estava um pouquinho mais rápido, esse foi o problema. Acho que tivemos um ótimo final de semana”, comentou Vettel no pódio. “Eu pisei fundo a corrida inteira. Nós caímos fácil na oportunidade de fazer uma diferente estratégia. Obviamente Lewis conseguiu atrasar as paradas e viu que os pneus estavam durando mais do que nós esperávamos.”