Rubinho vibra ao lado de
Schumacher, acumulando vitórias
para a equipe vermelha de Maranello.

O brasileiro Rubens Barrichello, da Ferrari, venceu de ponta a ponta ontem o GP da Hungria de F1, que foi disputado no circuito de Hungaroring, em Budapeste. Em segundo ficou seu companheiro de equipe, o alemão Michael Schumacher. Ralf Schumacher, da Williams, completou o pódio. Em quarto ficou Kimi Raikkonen, da McLaren, seguido por seu companheiro David Coulthard. Giancarlo Fisichella, da Jordan, completou a zona de pontuação.

Esta foi a terceira vitória de Rubinho na categoria. Felipe Massa, da Sauber, fez boa corrida e terminou em sétimo.

Após a prova Rubinho fez questão de agradecer a Ferrari pela excelente performance. “A corrida foi fantástica, todos na equipe trabalharam bem demais. Foi um resultado mais do que merecido”, disse Rubens.

Com a vitória Barrichello assumiu a vice-liderança do Mundial de pilotos. Agora Rubinho tem 45 pontos, contra 40 de Ralf Schumacher, o terceiro, que está empatado com seu companheiro de equipe, Juan Pablo Montoya. O alemão Michael Schumacher tem impressionantes 112 pontos na temporada.

Título

A quinta dobradinha da Ferrari na temporada deu ao time italiano também o título mundial de Construtores. A vitória de Rubens Barrichello e o segundo lugar de Michael Schumacher coroaram a temporada da escuderia de Maranello, que de 13 etapas venceu 11. Schumacher ganhou nove, enquanto Rubinho venceu duas. As únicas exceções foram as vitórias de Ralf Schumacher na Malásia e de David Coulthard em Mônaco.

O diretor-técnico Ross Brown comemorou o título de contrutores. “É especial. Este é o nosso quarto título de construtores e não se consegue uma coisa dessas facilmente. Vamos comemorar e vibrar muito”, finalizou.