Ex-presidente da Associação de Futebol da Tailândia, Worawi Makudi recebeu uma nova suspensão da Fifa nesta segunda-feira, após ter sido punido em outubro do ano passado. Com a decisão da entidade máxima do futebol mundial, Makudi cumprirá suspensão de três meses justamente por não ter cumprido a pena anterior, de 45 dias, que seria encerrada nesta quarta.

A Fifa explicou que Makudi recebeu a nova suspensão porque ainda estava se envolvendo com as decisões do futebol tailandês – somente neste mês foi eleito um novo presidente para a associação nacional. A entidade sediada em Zurique não revelou detalhes sobre o andamento da investigação inicial contra o tailandês.

Makudi, membro do Comitê Executivo da Fifa durante 18 anos, até maio do ano passado, é investigado por suspeita de corrupção no processo de escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022, que serão realizadas na Rússia e no Catar, respectivamente.

Na época da denúncia, autoridades inglesas acusaram o tailandês de pedir propina para votar na Inglaterra na eleição da Copa de 2018. Makudi teria pedido o valor dos direitos de TV relativo a um amistoso entre a Inglaterra e a Tailândia como suborno para votar na candidatura inglesa.

Makudi também é conhecido por ser forte aliado de Mohamed bin Hammam. O ex-dirigente do Catar foi banido do futebol mundial por corrupção.