Os organizadores da Copa do Mundo de 2010 anunciaram nesta sexta-feira, a 300 dias do início da competição, que darão 120 mil ingressos de graça a torcedores sul-africanos em uma iniciativa que visa tornar o torneio um evento mais acessível aos cidadãos mais pobres do país.

A Fifa ainda não definiu a forma de distribuição desses ingressos, mas adiantou que eles serão dados a torcedores sul-africanos que trabalham nas áreas de saúde e educação do país, além dos operários das obras dos estádios.

A entidade que controla o futebol mundial informou que cada operário que trabalhou nas obras dos estádios do Mundial terá direito a dois ingressos de um jogo da primeira fase da competição, dentro do local em que ajudou a construir.

Mesmo na comercialização dos ingressos, a Fifa já adotou preços populares, desde US$ 17 até US$ 80. Mesmo assim, como muitos trabalhadores sul-africanos ganham até US$ 10 por dia, os bilhetes acabam ficando muito caros.

Em 80 anos de história da Copa, a Fifa nunca distribuiu ingressos gratuitamente, mas resolveu inovar na primeira edição do torneio no continente africano.