Uma delegação da Fifa elogiou a paixão da Coreia do Sul pelo futebol neste domingo, quando terminou um período de quatro dias de visita pelo país asiático, que é candidato a sediar a Copa do Mundo de 2022. O país sediou a competição em 2002 junto com o Japão e agora tenta organizar sozinho o torneio.

A equipe formada por cinco membros, liderada por Harold Mayne-Nicholls, presidente da Federação Chilena de Futebol, percorreu estádios, instalações de comunicação e um centro de treinamentos da Coreia do Sul durante a sua visita ao país.

“Depois de oito anos eu fui capaz de ver que o legado da Copa do Mundo não está só nos estádios, mas parece estar em todos no país”, disse Mayne-Nicholls, em Seul. “A

paixão pelo jogo parece estar crescendo todos os dias”.

A delegação da Fifa, que inspecionou o Japão antes de visitar a Coreia do Sul, seguirá agora para a Austrália. A definição dos países que vão sediar as Copas do Mundo de 2018 e de 2022 sairá no dia 2 de dezembro.