A Fifa decidiu nesta segunda-feira excluir do futebol 14 jogadores da seleção de El Salvador, que são acusados de terem atuado na manipulação de resultados. Esses mesmos atletas, há menos de um mês, já haviam sido banidos pela Federação Salvadorenha de Futebol (Fesfut).

Os 14 jogadores foram investigados em meio a um processo que considerou culpados 22 atletas, todos acusados de manipulação de resultados pela seleção nacional. De acordo com a Fesfut, o time de El Salvador ajudou a manipular os resultados de quatro partidas: as derrotas para o México, em julho de 2011, pela Copa Ouro, para os Estados Unidos, em fevereiro de 2010, para o time norte-americano DC United, em julho de 2010, e para o Paraguai, em fevereiro do ano passado.

Entre os atletas banidos, estão os goleiros Miguel Montes e Dagoberto Portillo e os meias William Osael Romero e Christian Castillo. Por outro lado, Víctor Turcios e Eliseo Quintanilla, dois dos mais famosos jogadores do país, foram suspensos por seis meses pela Fesfut. A Fifa anunciou nesta segunda que a pena tem validade internacional.

Entre os atletas banidos, estão os goleiros Miguel Montes e Dagoberto Portillo e os meias William Osael Romero e Christian Castillo. O zagueiro Carlos Carrillo foi o único jogador que teve sua sanção revogada.

A seleção de El Salvador é apenas a 93.ª do ranking mundial. Neste ano, disputou a Copa Ouro, mas foi eliminada pelo Estados Unidos, nas quartas de final, depois de ser goleada por 5 a 1. Na fase de classificação, só teve uma vitória, sobre o Havaí. Nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, deu azar de cair no grupo de Costa Rica e México e acabou eliminada antes do hexagonal final.