O local de distribuição de ingressos da Fifa no centro do Rio ganhou uma proteção extra na manhã desta quinta-feira, temendo que os protestos possam afetar a segurança dos bilhetes e dos funcionários da entidade. O organismo que controla o futebol mundial ainda emitiu uma solicitação para que os torcedores busquem outros centros de coleta das entradas da Copa das Confederações, como por exemplo no aeroporto.

A distribuição estava sediada no Hotel Windsor Guanabara, no centro do Rio e um dos locais de concentração das manifestações. Nos últimos dias, o hotel já havia coberto sua porta com placas de madeiras e reforçou a segurança interna. Nesta quinta, policiais foram colocados nas portas do centro de distribuição de ingressos.

Oficialmente, a Fifa insiste que não há problemas de nenhum tipo em relação aos protestos e o evento. Mas a informação que torcedores receberam por e-mail revelam outra situação.

Nesta quinta, a entidade chegou a dizer ainda que o acesso de torcedores à Arena Castelão para assistir ao jogo do Brasil diante do México, na última quarta-feira, em Fortaleza, foi “normal” e que a operação foi “um sucesso”. Informações da própria polícia local, entretanto, apontam para dezenas de feridos no protesto ocorrido poucas horas antes do duelo, nas ruas que dão acesso ao estádio.