Depois de perder de virada para o rival Avaí no último domingo, o Figueirense se reabilitou na noite desta quarta-feira, ao ganhar do Cruzeiro por 4 a 2, em Ipatinga (MG), pela 20ª rodada do Brasileirão. Para isso, o time catarinense teve uma boa atuação e ainda se aproveitou dos desfalques do adversário, que não contou com oito jogadores considerados titulares.

Com tantos desfalques, o técnico Joel Santana teve dificuldades para armar o time do Cruzeiro e deu chance para jovens como Gil Bahia e Gabriel Araújo. Mas a falta de entrosamento e as improvisações favoreceram o Figueirense, que chegou aos 29 pontos no campeonato. Assim, ultrapassou o próprio clube mineiro, que ficou nos mesmos 27 pontos.

Na luta para se aproximar dos líderes do campeonato, tanto o Cruzeiro quanto o Figueirense procuraram impor o ritmo de jogo desde o início. O time mineiro até chegou a pressionar mais, apesar de não conseguir finalizar. Mas foi a equipe catarinense quem abriu o placar: aos 28 minutos, Wellington Nem deu passe sob medida para Júlio César fazer 1 a 0.

O Cruzeiro mais uma vez tentou pressionar, mas foi o Figueirense quem levou a melhor novamente. Seis minutos após o primeiro gol, Maicon recebeu a bola na área pela esquerda e chutou. O goleiro Rafael conseguiu espalmar, mas o rebote ficou nos pés de Elias, que, de fora da área, bateu no canto direito, sem chance de defesa: 2 a 0.

A resposta cruzeirense veio três minutos depois, com Charles. O volante recebeu passe na área, ajeitou para a perna esquerda e bateu sem muita força. Mesmo assim, o goleiro Wilson apenas encostou na bola, que ainda tocou na trave antes de rolar para o fundo das redes. Assim, o Cruzeiro diminuiu a desvantagem e ganhou forças para buscar o empate.

No fim do primeiro tempo, porém, Elias ainda desperdiçou ótima chance de ampliar para os visitantes. O meia recebeu a bola livre, quase na marca do pênalti, mas bateu em cima do zagueiro Léo e a bola foi para fora.

No segundo tempo, o Cruzeiro voltou correndo mais e tentou pressionar, mas, logo aos cinco minutos, Wellington Nem conseguiu conduzir a bola até a entrada da área e precisou apenas de um leve toque para encobrir Rafael, fazendo 3 a 1.

A partida continuou quente e, aos 13 minutos, o ataque do Figueirense funcionou novamente: Júlio César, de frente para o gol, ampliou para o time catarinense. Mas, dois minutos depois, o mesmo Charles que diminuiu no primeiro tempo recebeu na entrada da área e bateu forte no canto direito de Wilson, fazendo o segundo do Cruzeiro.

Depois disso, nenhum dos dois times reduziu o ritmo, mas as faltas começaram a se fazer mais presentes que o jogo com a bola rolando. Aí, diante de um Cruzeiro sem forças para buscar o empate, o Figueirense precisou apenas administrar a vantagem até o árbitro encerrar a partida.

FICHA TÉCNICA:

Cruzeiro 2 x 4 Figueirense

Cruzeiro – Rafael; Gil Bahia (Sandro Manoel), Cribari, Léo e Everton (Gabriel Araújo); Marquinhos Paraná, Fabrício, Charles e Roger; Anselmo Ramon e Sebá (Bobô). Técnico – Joel Santana.

Figueirense – Wilson; Bruno Vieira, João Paulo, Edson Silva e Juninho; Ygor, Túlio, Maicon (Leandro Chaves) e Elias (Fernandes); Wellington Nem (Jackson) e Júlio César. Técnico – Jorginho.

Gols – Júlio César, aos 28, Elias, aos 34 e Charles, aos 37 minutos do primeiro tempo; Wellington Nem, aos cinco, Júlio César, aos 13, e Charles, aos 15 do segundo tempo.

Árbitro – Jailson Macedo Freitas (BA).

Cartões amarelos – Maicon, Túlio, Leandro Chaves, João Paulo, Wellington Nem, Ygor, Fabrício, Anselmo Ramon e Gabriel Araújo.

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio Ipatingão, em Ipatinga (MG).