O lateral-esquerdo Filipe Luis revelou nesta segunda-feira que recebeu oferta para defender outra seleção, mas escolheu representar o Brasil. O jogador deu esta declaração em entrevista coletiva no Atlético de Madrid, defendendo a opção feita pelo seu colega de equipe, Diego Costa, que escolheu jogar pela Espanha.

“Entendo cem por cento o Diego Costa. Estive na mesma situação que ele pouco tempo atrás e tomei uma decisão que marcou minha carreira. Ele passou por momentos ruins porque é uma decisão muito difícil e espero que as pessoas o valorizem, porque não foi fácil nem para ele nem para sua família”, comentou Filipe Luis.

O lateral, porém, não revelou de qual seleção partiu a proposta de uma convocação. Filipe Luis tem cidadania italiana e, até junho, quando foi reserva de Marcelo na Copa das Confederações, nunca havia sido inscritos partidas oficias pelo Brasil – ele não atuou na campanha. O jogador está desde 2005 na Espanha (jogou antes no Real Madrid B e no La Coruña) e, por isso, também poderia tirar cidadania espanhola.

Filipe Luis, porém perdeu espaço na seleção para Maxwell, do PSG, que aproveitou muito bem as oportunidades que teve com a lesão de Marcelo. O jogador do Atlético de Madrid sabe que a chance de ir à Copa do Mundo, hoje em dia, é pequena.

“Sei que hoje é muito complicado, não depende de mim. Tenho que seguir trabalhando e jogando bem, sempre tentando melhorar, para fazer o máximo possível para estar na seleção. Não vou abaixar a cabeça porque quero estar na Copa e tenho que seguir trabalhando duro. Obviamente tenho que respeitar meus companheiros, que estão fazendo um bom trabalho, e lutar, trabalhar e jogar bem”, observou.