O Flamengo não deu seqüência à sua reação no Campeonato Brasileiro e apenas empatou com o Sport por 1 a 1, hoje, no Maracanã. O jogo bateu o recorde de público da competição – 51.552 pagantes, com mais de 60 mil presentes ao estádio. O resultado, ruim para os cariocas, poderia ter sido pior. O Sport dominou a maior parte do tempo e obrigou o goleiro Bruno a praticar pelo menos três defesas importantes.

Com mais volume de jogo, o Sport tomou a iniciativa do ataque. Em menos de 20 minutos, o visitante já havia criado três oportunidades. Mas num lance de bola parada, em falta cobrada da intermediária por Juan, a defesa do Sport falhou e o zagueiro Thiago Sales, em sua primeira partida como profissional, fez o gol. Ele não estava em posição legal. A torcida, embora em grande número e entusiasmada antes de a partida começar, passou a vaiar a equipe, mesmo com a vantagem. Os dois homens de criação do Flamengo, Roger e Renato Augusto, atuavam mal e foram substituídos.

Numa jogada individual de Igor, Rômulo fez pênalti no zagueiro do Sport, bem cobrado por Da Silva, já no segundo tempo e o empate acabou justificando a boa atuação da equipe de Pernambuco.

No final, o técnico Joel Santana, do Flamengo, lamentou a perda dos dois pontos e a ausência de três titulares para o próximo jogo, quarta-feira, contra o Figueirense, no Maracanã. O lateral Juan, o zagueiro Fábio Luciano e o meia Roger receberam hoje o terceiro cartão amarelo.