Rio de Janeiro – O Flamengo iniciou ontem, às 13 horas, a viagem para a Bolívia, onde estreará amanhã na Copa Libertadores enfrentando o Real Potosí.

Trata-se de uma verdadeira maratona. A delegação seguiria primeiro em vôo fretado até Santa Cruz de la Sierra, com escala em São Paulo. À noite, em outro vôo fretado, da Força Aérea Boliviana, completaria o percurso de Santa Cruz até a cidade de Sucri – local escolhido pela diretoria do clube para a preparação final. Momentos antes da partida, o Flamengo viajará para Potosí, a 4 mil metros de altitude.

O técnico Ney Franco deve manter a dupla de ataque formada por Souza e Obina, que se destacou no empate – 3 a 3 – do clássico do domingo contra o Botafogo, pelo Carioca, mas só deve anunciar amanhã o time da estréia. O meia Renato é uma das armas do Mengão pro jogo de amanhã.

Será a oitava participação do Flamengo em Libertadores. A melhor delas foi em 1981, quando conquistou o título de campeão para depois ganhar também o Mundial Interclubes com um time comandado por Zico, e que entrou para a história como um dos melhores já formados no Brasil.