O fisiologista do Flamengo, Paulo Figueiredo, está otimista com o desempenho dos jogadores na estréia na Taça Libertadores da América, contra o Real Potosí, na Bolívia, no dia 14 de fevereiro. A cidade boliviana está a mais de 4 mil metros acima do nível do mar.

O profissional submeteu o grupo ontem, em Itu, no interior de São Paulo, a uma sessão em uma câmara hipobárica, que simula as condições do ar em cidades com altitude. Ele gostou do resultado.

?Fizemos a avaliação para saber se algum deles ficaria com dor de cabeça, com sono, ver as carências de cada um. Nenhum sentiu um problema maior e tenho certeza que chegaremos lá em boas condições?, disse em entrevista à Rádio Tupi.

Caso passe pelo Cobreloa, o Paraná Clube cairá no mesmo grupo do Flamengo e também enfrentará a altitude da cidade boliviana, na 5ª rodada da fase.