A terceira colocação do Brasileirão pertenceu ao Flamengo até os 35 minutos do segundo tempo. Foi quando a zaga rubro-negra bobeou e o Guarani arrancou um empate de 1 a 1, ontem à noite, no Maracanã. Foi apenas mais uma falha em uma partida em que a equipe carioca tropeçou nos próprios erros e caiu da sexta para a sétima posição na tabela do campeonato, com 14 pontos.

O gol rubro-negro foi marcado por Fernando Baiano. Creedence descontou. Se a zaga falhou no gol do Guarani, o ataque também perdeu chances que garantiriam a vitória.

O Flamengo começou o jogo completamente dominado pelo Guarani, que atacava com mais objetividade. Era só abrir um espaço que os atacantes paulistas arriscavam. Foi assim aos 16 minutos, num chutaço de Alex, e três minutos depois, numa finalização de Marquinhos. Júlio César fez duas boas defesas. Melhor ainda foi a que o goleiro fez numa cabeçada de Esquerdinha.

O rubro-negro só deu sinal de reação quando Nelsinho Baptista trocou, aos 28, Paulo Miranda por Váldson, armando o time com três zagueiros. Assim, o Flamengo fechou melhor a defesa e se soltou mais. Sua primeira chance foi salva por Juninho, que desviou chute de Fernando Baiano. Pouco depois, Fábio Baiano perdeu duas oportunidades seguidas. E, aos 42, Jean chutou colocado de fora da área para boa defesa do seu xará.

Parecia outro time do Flamengo o que voltou para o segundo tempo. Em seis minutos, finalizou cinco vezes, sendo três com muito perigo. Fernando Baiano acertou a trave e cabeceou para fora. Depois foi Fábio Baiano quem quase marcou de carrinho.

Após uma rápida esfriada, o Flamengo finalmente marcou. Felipe tocou para Athirson, que chutou mal, mas a bola parou nos pés de Fernando Baiano: 1 a 0. Os cariocas começaram a só tocar a bola, esperando o jogo terminar. Antes disso, aos 35, Creedence chutou mascado, mas a bola entrou. No fim, a decepção estava estampada no rosto dos jogadores rubro-negros.

Flamengo 1×1 Guarani

Flamengo: Júlio César, Luciano, Fernando (André Gomes), André Bahia e Athirson; Fabinho, Paulo Miranda (Váldson), Fábio Baiano e Felipe; Jean (Zé Carlos) e Fernando Baiano. Técnico: Nelsinho Baptista.

Guarani: Jean, Paulão, Bruno Quadros e Juninho (Rinaldo); Simão, Emerson, Esquerdinha, Marquinhos (Lúcio) e Alex; Wagner (Creedence) e Rodrigão. Técnico: Pepe.