Rio – O Flamengo conquistou ontem pela segunda vez a Copa do Brasil – a primeira foi em 1990. Venceu o Vasco por 1 a 0, no Maracanã, e assegurou a participação na Copa Libertadores da América de 2007. Autor do único gol do jogo, o lateral Juan saiu de campo como herói. O Rubro-Negro não ganhava um título desde 2001 – o último foi a Copa dos Campeões. Tão logo encerrada a partida, a torcida flamenguista comemorou bastante a vitória e promoveu buzinaços em vários pontos da cidade. Em 18 edições, a Copa do Brasil nunca havia sido decidida por dois times do mesmo Estado.

O Flamengo começou tranqüilo, com a vantagem obtida por 2 a 0 no primeiro confronto. E teve seu trabalho facilitado com a ajuda providencial do atacante do Vasco, Valdir Papel. Escalado no lugar do artilheiro da competição, Valdiram, Valdir era a esperança de gols do técnico Renato Gaúcho. Mas fez duas faltas violentas e foi expulso aos 16 minutos de jogo.

No momento em que caminhava para o vestiário, parou para dar entrevistas e foi agredido com um empurrão por Renato Gaúcho. O treinador ofendia em voz alta o atacante e por pouco não investiu sobre ele com mais ímpeto.

Com um jogador a mais, o Flamengo aproveitou-se do nervosismo do Vasco e chegou ao gol aos 27 minutos, após boa jogada individual de Leonardo Moura. Na seqüência, a bola sobrou na entrada da área e Juan chutou forte e rasteiro, no canto esquerdo do goleiro Cássio.

Os dois principais lances da partida, o da expulsão de Valdir Papel e o do gol de Juan, indicavam desde o primeiro tempo quem seria o campeão da Copa do Brasil. Vasco e Flamengo até agora já disputaram a Libertadores sete vezes. O Rubro-Negro ano que vem vai participar de novo da competição, portanto, deixará para trás o rival carioca. Cada um deles conquistou até hoje apenas um título da Libertadores o Vasco, em 1998, e o Flamengo, em 1981, no time que contava com Zico e que venceu o Mundial de Clubes.

Ainda no início da etapa final, a torcida do Vasco começava a deixar o Maracanã. Muitos vascaínos gritavam palavras de ordem contra o presidente do clube, Eurico Miranda. Os flamenguistas, irônicos, elogiavam em coro o dirigente.

Enquanto o Flamengo tocava a bola e o Vasco tentava uma reação quase impossível, torcedores do time campeão brigavam entre si, na arquibancada. Foi preciso uma intervenção severa de policias militares para acalmar os rubro-negros.

O Vasco lutou até o fim e valorizou a vitória do Flamengo. No final, os campeões da Copa do Brasil ajoelharam-se no gramado.

Copa do Brasil

Vasco 0x1 Flamengo

Vasco: Cássio; Wagner Diniz, Fabio Braz, Jorge Luiz e Diego; Ygor, Andrade (Abedi), Ramon (Valdiram) e Morais (Ernane); Valdir Papel e Edílson. Técnico: Renato Gaúcho.

Flamengo: Diego; Renato Silva, Fernando e Rodrigo Arroz; Leonardo Moura, Toró (Obina), Jonatas, Renato e Juan; Renato Augusto (Peralta) e Luizão (Léo). Técnico: Ney Franco.

Gol: Juan, aos 27 minutos do primeiro tempo.

Juiz: Carlos Eugenio Simon (RS).

Cartões amarelos: Wagner Diniz, Valdir Papel, Toró, Fernando, Abedi, Morais, Renato Augusto e Luizão.

Cartão vermelho: Valdir Papel.

Público: 44.660 pagantes.

Local: Maracanã.