O Flamengo venceu a Universidad de Chile por 2 a 1, nesta quinta-feira, em Santiago, mas de nada adiantou. A equipe rubro-negra está eliminada da Copa Libertadores da América, pois precisava ganhar por dois gols de diferença – perdeu o jogo de ida por 3 a 2, no Maracanã. Com isso, o time chileno vai enfrentar, depois da Copa do Mundo, o Chivas Guadalajara, do México, nas semifinais.

O clima foi de tensão. Na véspera do jogo, o técnico da Universidad, Gerardo Pelusso, disse ao jornal La Cuarta que os atacantes Adriano e Vágner Love são gordos e que a zaga do Flamengo é um desastre. O time rubro-negro entrou em campo mordido.

Antes de a bola rolar, um ônibus com torcedores rubro-negros foi apedrejado na chegada ao estádio. Duas pessoas se feriram. Durante a partida e no intervalo, a torcida chilena arremessou objetos nos jogadores do Flamengo. Uma moeda chegou a acertar a cabeça do lateral-esquerdo Juan no primeiro tempo.

“Isso não existe mais no futebol, só nesses países da América do Sul”, criticou o zagueiro Ronaldo Angelim, que foi atingido no queixo por um objeto lançado das arquibancadas, no intervalo, poucos minutos depois de o Flamengo fazer o único gol da primeira etapa – gol do atacante Vágner Love, de cabeça.

O Flamengo jogou bem os 45 minutos inicias. Só levou um susto, num chute do apoiador Montillo no travessão -, mas respondeu à altura. O lateral-direito Léo Moura carimbou o travessão num arremate com força. Depois, Love abriu o placar após passe – sem querer – de bicicleta do atacante Adriano, que esbanjou vontade.

O segundo tempo foi dramático. Com o empate da Universidad, aos 27 minutos, num golaço de Montillo, num toque que cobriu o goleiro Bruno, tudo parecia perdido. Mas o Flamengo não se entregou. Adriano fez 2 a 1, aos 32, e incendiou o confronto. Porém, a reação parou por aí.

Ficha técnica

Universidad de Chile-CHI 1 x 2 Flamengo

Universidad de Chile-CHI – Pinto; Rodríguez, Victorino, Olarra e Rojas; Vargas (Puch), Pinto, Fernández, Seymour e Montillo (Contreras); Olivera (Rivarola). Técnico: Gerardo Pelusso.

Flamengo – Bruno; Leonardo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Toró (Vinícius Pacheco), Willians, Michael (Petkovic) e Kleberson (Bruno Mezenga); Vágner Love e Adriano. Técnico: Rogério Lourenço (interino).

Gols – Vágner Love, aos 46 minutos do primeiro tempo; Montillo, aos 28, e Adriano, aos 32 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Pinto, Rodríguez e Montillo (Universidad de Chile-CHI); Juan (Flamengo).

Cartões vermelhos – Willians e Vágner Love (Flamengo).

Árbitro – Roberto Silvera (Fifa-Uruguai).

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio Santa Laura, em Santiago (Chile).