Em jogo em que o técnico Muricy Ramalho foi o grande centro das atenções, o Fluminense apenas empatou por 1 a 1 com o Botafogo, neste domingo, no Engenhão, e perdeu a liderança do Campeonato Brasileiro para o Corinthians, que venceu o Guarani por 3 a 1 e passou o time carioca por um ponto. O time de Joel Santana, por sua vez, caiu para a zona de rebaixamento.

Foco das atenções, Muricy contou não estar arrependido de ter recusado convite para dirigir a seleção brasileira. Mas admitiu que deixou escapar “uma oportunidade única”. A torcida do Fluminense levou cartazes com mensagens de agradecimento ao técnico e entoou canções de gratidão. Do gramado, ele parecia comovido e acenou para os tricolores. Indagado se ainda acreditava na possibilidade de vir a ser técnico da seleção, respondeu rapidamente. “Agora vamos torcer pelo Mano (Menezes).”

Muricy ainda comentou que ficou muito feliz e se sentiu orgulhoso pela lembrança da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), mas que não podia entrar em acordo com a entidade antes de obter o aval do Fluminense. “Eu não disse não para a seleção. O Fluminense, com quem tenho um compromisso, não me liberou.”

Nervoso, como de costume, ele gritou muito com seu time, que foi dominado pelo Botafogo. No primeiro tempo, o time de Joel perdeu vários gols. Fernando Henrique já se destacava, principalmente com defesas usando os pés. Em um dos principais lances de perigo, o goleiro teve de se desdobrar para evitar gol contra de Diogo, que completou para a própria meta após uma bola alçada na área.

O Botafogo continuou melhor no segundo tempo. Mas após um erro de saída de bola do goleiro Jefferson, Emerson fez o gol do Fluminense, aos 15 minutos. Logo depois, o atacante Fred deixou o campo contundido, o que atrapalhou os planos de Muricy. O técnico chegou a levar um tapa do jogador adversário Somália quando tentava apartar uma desavença entre o botafoguense e o atacante Emerson perto da linha lateral.

Pouco depois, aos 30 minutos, o empate saiu, após cruzamento de Renato Cajá que Edno desviou de raspão – o árbitro Rodrigo Nunes de Sá disse que registraria gol de Renato Cajá. A partir daí, a pressão do Botafogo aumentou e Fernando Henrique salvou pelo menos outros dois gols. No final, o jogo ficou tenso e o árbitro se viu obrigado a expulsar três atletas – Danny Morais, Somália e Thiaguinho. O resultado, no entanto, não se alterou.

FICHA TÉCNICA:

Botafogo 1 x 1 Fluminense

Botafogo – Jefferson; Fahel (Caio), Antônio Carlos e Danny Morais; Alessandro, Leandro Guerreiro, Somália, Lúcio Flávio (Renato Cajá) e Marcelo Cordeiro; Herrera e Edno (Edson). Técnico – Joel Santana.

Fluminense – Fernando Henrique; Gum, Leandro Euzébio e André Luís; Mariano, Diogo, Belletti(Thiaguinho), Conca (Marquinho) e Carlinhos; Fred (Alan) e Emerson. Técnico – Muricy Ramalho.

Gols – Emerson, aos 15, e Renato Cajá, aos 30 minutos do segundo tempo.

Árbitro – Rodrigo Nunes de Sá.

Cartão amarelo – Belletti, Antônio Carlos, Danny Morais, Somália, Mariano, Gum, Carlinhos, Diogo e Emerson.

Cartão vermelho – Danny Morais, Thiaguinho e Somália.

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio Engenhão, no Rio.