O Fluminense inaugurou nesta quinta-feira a primeira etapa de obras de reestruturação do Centro de Treinamento de suas categorias de base, em Xerém. Foram recuperados os 30 quartos do alojamento, com capacidade para 96 moradores, e os dois campos principais. A reforma é a primeira desde a abertura do CT, em 1995.

“Xerém é uma das prioridades desta gestão. Cuidar da base é investir no futuro. A situação que encontramos era gravíssima. Os atletas viviam em espaços insalubres. Hoje, oferecemos condições dignas, à altura do Fluminense”, disse o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, que assumiu o clube em 2011.

“Nesta primeira etapa, priorizamos as obras mais urgentes. Os quartos eram inabitáveis e os campos uma ameaça à integridade física dos jogadores, que estavam sujeitos a lesões. Na segunda fase, já em andamento, estamos fazendo outros dois campos. O vestiário será reconstruído na terceira etapa”, explicou o gerente geral de Xerém, Fernando Simone, sem vergonha de expor os problemas do badalado centro de treinamento do Fluminense.

Na primeira fase de obras, também foram instalados novos computadores na sala de internet e uma central de monitoramento com 22 câmeras. Até a próxima etapa, o investimento total terá sido de R$ 1,5 milhão.