O Fluminense decidiu não liberar o técnico Muricy Ramalho para assumir a seleção brasileira. Assim, ele irá cumprir o contrato com o clube carioca até o fim do ano, com possibilidade de prorrogação por mais duas temporadas. E a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) parte em busca de um novo nome para substituir o demitido Dunga – o mais forte candidato agora é Mano Menezes, do Corinthians.

Muricy recebeu o convite para assumir a seleção na manhã desta sexta-feira, durante breve reunião com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, no Rio. O treinador aceitou o desafio, mas ainda faltava negociar sua saída do Fluminense. O clube carioca, porém, fez jogo duro e não o liberou para sair. Assim, a primeira tentativa para contratar um substituto para Dunga foi frustrada.

“O Muricy vai cumprir o contrato. Ele está feliz aqui e sempre disse que gosta de cumprir os contratos”, anunciou o presidente da influente patrocinadora do Fluminense, Celso Barros, lembrando que o atual compromisso do treinador com o clube vai até o final deste ano, mas já existe um novo acordo apalavrado entre as duas partes com duração até o final de 2012.

“Não vai faltar uma outra oportunidade para o Muricy treinar a seleção”, afirmou o vice-presidente de futebol do Fluminense, Alcides Antunes, após se reunir com o treinador para garantir a sua permanência nas Laranjeiras. O dirigente, inclusive, garantiu que não há possibilidade de Muricy acumular o comando do Fluminense e da seleção, o que também já foi descartado pela CBF.

Ao explicar o convite feito para Muricy, Ricardo Teixeira contou que tinha escolhido o treinador pelo seu currículo vitorioso nos últimos anos e por ver nele o perfil ideal para comandar a renovação da seleção para a disputa da Copa de 2014. Agora, sem a sua primeira opção para o cargo, o presidente da CBF procura um outro nome, o que aumenta as chances de Mano Menezes.

A CBF também tem pressa para definir o novo treinador. A seleção brasileira já tem compromisso agendado para o dia 10 de agosto, quando faz amistoso contra os Estados Unidos, em Nova Jersey (EUA). E a convocação para esse jogo precisa ser feita na próxima segunda-feira. Por isso, uma definição sobre o caso deve acontecer ainda neste fim de semana.