Foi uma semana que o Fluminense gostaria de apagar de sua história. Na semana passada, Deco foi suspenso por doping. No último domingo, derrota para o Botafogo na final da Taça Rio, que deu o título estadual ao rival. Na última segunda-feira, a notificação do uso de cocaína pelo atacante Michael, também flagrado no antidoping. Tudo às vésperas do jogo mais importante do ano até o momento, o confronto contra o Emelec, nesta quarta, às 22 horas, em São Januário, que pode eliminar o time da Copa Libertadores.

Uma sequência de acontecimentos que certamente tem influência no clima do clube para o duelo decisivo contra os equatorianos, que jogam pelo empate para avançar às quartas de final. Os tricolores precisam vencer por 1 a 0 ou por dois gols de diferença para evitar uma saída inesperada da competição. “É claro que (os assuntos de fora de campo) têm influência em campo. Procuramos evitá-los, mas nem sempre é possível”, resignou-se o diretor de futebol Rodrigo Caetano.

O episódio com Michael abalou todo o grupo, mas ao mesmo tempo pode servir como ponto de motivação do time, que se uniu em apoio ao garoto de 20 anos, que admitiu ter consumido a droga. O técnico Abel Braga, falando em nome dos jogadores, disse que Michael receberá apoio irrestrito dele e dos colegas. “Eu ganhei um novo filho. Acontece na sua casa, na minha. Nesse momento ele pode saber que ganhou um novo pai e 30 novos irmãos”, disse o treinador, que fez questão da participação do atacante no treinamento desta terça. “Michael não ia treinar. Mas eu o chamei e ele entrou chorando em campo. Isso já é uma resposta dele para a sociedade”.

Em meio a tantas distrações, o artilheiro da equipe vai para o sacrifício. Mesmo sem estar 100%, Fred será titular. O atacante se recupera bem de um estiramento na panturrilha direita e treinou sem aparentar restrições nos últimos dias. Havia a expectativa de que Abel Braga o poupasse do primeiro tempo, guardando-o apenas para o caso de extrema necessidade. Mas Fred convenceu-o de que está apto a iniciar o duelo. “Estou entrando em campo com meu ataque campeão brasileiro do ano passado (Wagner, Thiago Neves, Wellington Nem e Fred). Ataque alegre. Nesse momento decisivo, eu pensei nisso”, destacou.

Além de Deco, outro desfalque é o atacante Rafael Sóbis, que tem um edema na coxa direita. Ele pediu para jogar, mas o técnico tricolor descartou a ideia. “Não vale a pena colocá-lo para ele sentir com cinco, dez minutos. Prefiro arriscar com o Fred, que deve aguentar os 90 minutos”.