Ford decidiu descontinuar quase toda a sua gama de carros de passeio nos Estados Unidos, o que inclui  FiestaFocus e Fusion. O motivo é concentrar os investimentos na produção de SUVs e picapes. Segundo anunciou a fabricante, apenas o esportivo Mustang e o Focus Active, versão aventureira do sedã que será lançada em 2019, permanecerão no catálogo.

A retirada dos modelos ocorrerá gradativamente, sem renovações na linha, nos próximos dois anos. Um estudo feito pela marca aponta que até 2020 os veículos de grande porte responderão por 90% das vendas no mercado norte-americano.

Além disso, a Ford aposta na adoção cada vez maior de motores híbridos e elétricos. Modelos como Mustang e a picape grande F-150 passarão a rodar com energia limpa.

“Estamos comprometidos em tomar as medidas apropriadas para impulsionar o crescimento rentável e maximizar o retorno de nossos negócios a longo prazo”, disse Jim Hackett, presidente e CEO da Ford nos EUA, a agência de notícias Associated Press. Em outras palavras, significa investir em modelos com maior potencial de crescimento nas vendas.

Por enquanto, outros mercados ao redor do mundo continuarão mantendo a fabricação de sedãs e hatches, segundo a AP. No caso do Fusion a produção que abastece os Estados Unidos, e também o Brasil, será transferida do México para a China. Isso deve impactar no preço do sedã médio por aqui, afinal ele chega sem pagar os impostos de importação pelo acordo com o governo mexicano.

Atualmente, o Fusion parte de R$ 119.900 e alcança aos R$ 160.900, sendo o sedã médio-grande mais comercializado no país, batendo, inclusive, alguns modelos médios.