O dia foi de festa para Diego Forlán. De volta ao time titular, o veterano de 34 anos fez sua centésima partida pela seleção uruguaia diante da Nigéria, nesta quinta-feira, na Arena Salvador. De quebra, foi dele o gol decisivo da vitória por 2 a 1, que manteve a equipe viva na briga por uma vaga nas semifinais da Copa das Confederações.

“Estou muito satisfeito, porque chegar a 100 partidas é um grande orgulho. Que bom, principalmente nesta Copa. Ter esta oportunidade de fazer gol também é muito bom”, declarou. “É claro que seria um catástrofe ficar fora. Agora vamos descansar e vamos ver quem vai jogar. Por enquanto tá tudo bem”, completou.

Apesar da partida equilibrada, Forlán fez questão de elogiar a atuação uruguaia, principalmente no segundo tempo, quando a equipe melhorou e impediu a dominância nigeriana, ocorrida na etapa inicial. O resultado ainda recolocou a seleção sul-americana na briga pela classificação para as semifinais, com três pontos.

“Foi difícil no início, mas conseguimos aproveitar as oportunidades. É claro que poderíamos ter feito outro gol, mas no final das contas conseguimos os três pontos. Tivemos grandes chances de avançar à próxima fase. O Uruguai tem sido bom, às vezes não tem o controle do jogo. Mas quanto temos poucas oportunidades, conseguimos aproveitá-las”, disse o atacante.

Quem também comemorou o resultado foi o atacante Luis Suárez, que exaltou o trio ofensivo ao lado de Forlán e Cavani. “Nós temos que nos esforçar muito ainda. Funcionou muito bem esse trio. É uma emoção incrível. Hoje (quinta-feira) nós tivemos a oportunidade de jogar juntos e esperamos que tenhamos mais uma vitória”, comentou.