As equipes da Fórmula 1 estudam uma mudança milionária no regulamento da categoria, para dar mais vida aos treinos de sexta-feira, a fim de atrair mais torcedores para aos autódromos.

A Fota, associação formada em julho para defender os interesses das escuderias do Mundial, deve apresentar uma proposta para a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) nas próximas semanas, transformando as sessões de treinamentos livres em uma disputa de US$ 1 milhão

“Os treinos de sexta deveriam servir para testes. Mas ninguém faz testes propriamente ditos. Nós nos preparamos para a corrida. Então eu pergunto, o quanto isso vale? Isso ajuda o espetáculo? Talvez fosse melhor diminuir para 45 minutos, com um pneu diferente e criar uma competição em que todos tentam fazer o melhor tempo e o vencedor ganhar US$ 1 milhão”, sugeriu Martin Whitmarsh, diretor da McLaren.

Atualmente, os treinos de sexta-feira são usados pelas equipes para avaliação de pneus e acertos para a corrida. Segundo Whitmarsh, a mudança seria inclusive para a imprensa. “Com a nova competição, haveria o que ser escrito e mostrado sobre a sexta-feira, para abrir o fim de semana de corrida”, defendeu.