O Foz não esconde que a crise e a indefinição de verbas publicitárias provenientes da transmissão do Campeonato Paranaense pela televisão interferiram na montagem do elenco. Mas o presidente do clube, Arif Osman, está satisfeito com o elenco que vai vestir a camisa do Azulão da Fronteira. “Mais uma vez, certamente seremos o time de menos investimento na competição, mas isto não quer dizer que vai faltar competitividade”, garante o dirigente.

Para o comando, o clube contratou o jovem Alan All, que foi revelado como jogador pelo Coritiba e comandou o Rio Branco, de Paranaguá, no ano passado. “Ele é um treinador jovem e audacioso, que tem tudo a ver com o perfil profissional que estamos buscando para o Foz”, diz.

Entre as contratações, o nome mais conhecido é o do goleiro Juninho, que também foi revelado nas categorias de base do Coxa, jogou pelo Gama e agora empresta a sua experiência para defender a meta de uma equipe com muitos jovens. Outras novidades são o volante Felipe Hereda, que estava no futebol goiano e o atacante Hugo, ex-São Paulo.

A equipe de Foz estreia no Campeonato Paranaense no dia 29, às 19h30, contra o Paraná Clube, em Curitiba. No ano passado, o Azulão da Fronteira chegou às quartas de final, mas foi eliminado do certamente justamente pelo Tricolor da Vila.

Para a disputa da competição, o Foz indicou dois estádios da cidade: o ABC e o Estádio Pedro Basso, que foi utilizado pela seleção coreana na Copa do Mundo de 2014.