Hagebock é o ouvidor da FPF.

A Federação Paranaense de Futebol reuniu na tarde de ontem representantes dos três clubes da capital e das equipes envolvidas na disputa da série A-1 e do torneio seletivo para a série C do campeonato brasileiro para esclarecimentos sobre a aplicação do Código de Defesa do Torcedor, já a partir deste domingo.

Conforme determinação da nova lei, o primeiro ponto que já foi cumprido foi o sorteio da arbitragem para jogos da série A-1 e do Seletivo. A partir de agora, o presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Paranaense de Futebol, Fernando Homann, vai nomear três trios de arbitragem para cada jogo. O sorteio será sempre às quintas-feiras, às 14h, na sede da FPF, com direito a acompanhamento dos dirigentes do clubes envolvidos nos jogos.

Para a rodada do final de semana, que envolve em Curitiba jogos de Atlético contra o Flamengo e do Paraná contra o São Caetano, os clubes já terão de cumprir algumas determinações. A primeira é colocar murais com o regulamento da competição em todas as entradas do estádio (no caso, Arena e Pinheirão). Até os trinta minutos da segunda etapa, também terá de ser anexado nos painéis o público pagante e total presente no estádio, bem como a renda da partida. Essas informações também terão de ser anunciadas pelo sistema de som dos estádios.

No que diz respeito ao comprovante de compra de ingresso, o Atlético já cumpre a determinação, uma vez que o torcedor introduz o ingresso na catraca eletrônica e o recebe de volta. No entanto, o Rubro-negro terá de providenciar a numeração de seus ingressos. O Paraná Clube, que utiliza um sistema diferente de catraca, terá que se adequar para o próximo jogo em casa. Mas já para essa partida, a diretoria promete manter o ingresso com o torcedor. “Vamos cortar parte deste ingresso”, informou o diretor do Tricolor, Luiz Carlos Casagrande.

O clubes também terão que instalar assentos numerados em todo o estádio, mas o prazo para o cumprimento desta determinação é de seis meses.

Ouvidor

A Federação Paranaense de Futebol nomeou como ouvidor da entidade José Carlos Hagebock, que hoje passa a presidência do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná para Bortolo Escorsin. Hagebock será responsável por reunir todas as reclamações e sugestões dos torcedores, durante os próximos trinta dias, para depois encaminhá-las à ouvidoria da Confederação Brasileira de Futebol no caso das competições nacionais. Os canais de acesso à ouvidoria serão divulgados hoje pela FPF.