Incheon (AE) – Durou três melancólicos jogos a aventura da França na Copa do Mundo de 2002. Doze dias – ou 270 minutos – foram suficientes para os atuais campeões do mundo deixarem seu orgulho nos campos da Coréia do Sul. A derrota para a Dinamarca, ontem, por 2 a 0, em Incheon, foi a pá de cal nas pretensões francesas de serem bicampeões.

Mesmo visivelmente sem a melhor condição física e mais parado do que o habitual, Zidane tentou centralizar os lances de ataque da França. Mas o estado precário do craque facilitou a marcação da Dinamarca.

Aos 10 minutos, a Dinamarca teve o primeiro bom momento da partida, mas a bola cruzada por Jorgensen para a área, em direção a Tomasson, foi contida pela defesa francesa. A primeira jogada de ataque da França foi um lançamento de Candela para Trezeguet, mas o goleiro Sorensen se antecipou bem.

Aos 22, o castigo. Tofting cruzou da direita por sobre a defesa francesa e Rommedahl surgiu livre na área para deslocar Barthez e marcar. Na raça, os campeões do mundo pressionavam, mesmo se expondo aos contra-ataques dos bem articulados dinamarqueses. Aos 37, um lance de craque. Zidane desarmou um rival próximo à entrada da área e, percebendo o goleiro adiantado, tocou a bola de leve, que foi para fora.

Para o segundo tempo, a Dinamarca voltou com Gronkjaer, titular nos dois jogos anteriores, no lugar de Jorgensen. Mas a disposição tática e a movimentação nórdicas não se alteraram. Aos 13, Zidane tentou chutar de canhota, da meia-lua, mas a bola bateu na defesa adversária.

Aos 22, o segundo contragolpe da Dinamarca despachou de vez a França para casa. Gronkjaer recebeu a bola pela esquerda, tendo puxado pela camisa um francês sem que o árbitro visse, e cruzou forte, por baixo, para Tomasson aumentar o marcador.

Ficha técnica – França: Barthez; Candela, Thuram, Desailly e Lizarazu; Vieira (Micoud), Makelele, Zidane e Wiltord (Djorkaeff); Dugarry (Cisse) e Trezeguet. Técnico: Roger Lemerre. Dinamarca: Sorensen; Jensen, Laursen e Helveg; Rommedahl, Gravesen, Henriksen, Poulsen (Bogelund), Tofting (Nielsen) e Jorgensen (Gronkjaer); Tomasson. Técnico: Morten Olsen. Local: Suwon (Coréia do Sul) Árbitro: Vitor Melo Pereira (Portugal) Cartões amarelos: Jensen e Poulsen (Dinamarca); Dugarry (França) Gols: Romedahl (21min) e Tomasson (66min).