Coimbra – A França apenas confirmou sua condição de favorita ao bater a Suíça, por 3 a 1, ontem, em Coimbra, e garantir o primeiro lugar do grupo B, com sete pontos. Sexta-feira, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, enfrenta a Grécia, nas quartas-de-final.

A vitória também serviu para Thierry Henry provar porque é considerado um dos melhores atacantes do mundo. Havia cinco jogos pela seleção francesa em que ele não marcava. “Tenho muito respeito pela Grécia, mas será melhor evitar o confronto com Portugal.”

Apesar do placar, a França não teve vida fácil para passar pela Suíça. Zidane, de cabeça, abriu o placar após cobrança de escanteio.

Logo em seguida, os suíços surpreenderam e empataram com Johann Vonlanthen, o mais jovem jogador a marcar um gol na Eurocopa. Ele desbancou o inglês Rooney, que havia entrado para a história há quatro dias. Vonlanthen, de apenas 18 anos completados no dia 1.º de fevereiro e de pai suíço e mãe colombiana, nasceu e viveu na Colômbia até os 12 anos.

Os franceses só desempataram aos 30 minutos do segundo tempo, quando Henry acordou. Oito minutos depois, o atacante ampliou a vantagem e garantiu à França o primeiro lugar da chave. Agora, Henry soma 27 gols em 61 gols pela seleção.

Ficha técnica:
Gols:

Zidane aos 20 e Vonlanthen aos 25 do 1.º. Henry 30 e 38 do 2.º.
Suíça: Stiel; Henchoz (Magnin), Mueller, Murat Yakin e Spycher; Wicky, Cabanas, Vogel e Hakan Yakin (Huggel), Gygax (Rama) e Vonlanthen. Técnico: Jacob Kuhn.
França: Barthez; Sagnol (Gallas), Thuram, Silvestre e Lizarazu; Vieira, Makelele, Pires e Zidane; Henry e Trezeguet (Saha). Técnico: Jacques Santini.