Depois de oito anos, o Brasil volta a encontrar a França em seu caminho numa Copa do Mundo. Os franceses bateram a Espanha por 3 a 1, de virada, ontem, e garantiram a sua classificação às quartas-de-final do Mundial da Alemanha.

O jogo foi disputado no Niedersachsenstadion, em Hannover. O reencontro entre os ?Bleus? e os pentacampeões acontece no sábado, às 16 horas (de Brasília) em Frankfurt.

O último confronto entre brasileiros e franceses em mundiais foi traumático para a equipe nacional. Na final da Copa do Mundo de 1998, os ?Bleus?, que atuavam em casa, ganharam por 3 a 0 e conquistaram o seu único título mundial. O confronto vale de revanche para Ronaldo, que teve um problema de saúde antes da decisão.

Com o ataque modificado – Raúl entrou no lugar de Luis Garcia -, a Espanha partiu para cima da França e teve a primeira oportunidade de gol aos 8 minutos da etapa inicial. Em cobrança de falta, Pernía bateu colocado e mandou a bola perto do ângulo direito da meta de Barthez. Os ?Bleus? responderam em seguida. Zidane, que havia cumprido suspensão automática no último confronto, lançou Henry na ponta-direita. O atacante cruzou na pequena área, mas Ribéry não conseguiu alcançar.

Melhor finalizadora na primeira fase do Mundial, a seleção espanhola abriu o marcador aos 27, quando Pablo pegou um rebote dentro da área e foi derrubado por Thuram. Em cima do lance, o juiz italiano Roberto Rosseti marcou pênalti, que foi convertido pelo atacante Villa.

Depois de perder algumas boas chances, a equipe francesa chegou ao empate aos 41 minutos. O volante Vieira tocou para Ribéry, que passou pelo goleiro espanhol Casillas e chutou para o fundo das redes.Na etapa complementar as duas equipes priorizaram a marcação e não conseguiram superar as barreiras impostas no meio-campo. Nos poucos lances de perigo, a França quase virou o jogo aos 6. Depois de nova jogada de Zidane, o meia deixou Malouda livre na entrada da área. O jogador do Olympique Lyon tentou encobrir Casillas, que fez difícil defesa. Pelo lado espanhol, Joaquin, aos 33, fez boa jogada pela direita, invadiu a área e chutou rente à trave francesa. A França só assumiu a ponta do placar no lance seguinte, justamente com um jogador de marcação. A estrela Zidane levantou a bola na área e o volante Vieira empurrou de cabeça. Nos acréscimos, foi a vez do craque francês deixar o seu. Depois de receber um lançamento, Zidane partiu com velocidade, invadiu a área, driblou Puyol e bateu sem chances para Casillas. Antes do confronto com os franceses, o treinador espanhol Luís Aragonés dizia estar muito confiante na classificação à fase seguinte. O comandante da ?Fúria? também atacou os amistosos da seleção brasileira antes do Mundial ao comentar que a equipe de Parreira ganhava apenas de equipes fracas.

Hannover ? AE