Autor dos três gols do Fluminense na vitória por 3 a 1 sobre o Coritiba, na noite desta quinta-feira, no Engenhão, o atacante Fred destacou que o clube carioca e o próprio jogador foram recompensados pelo esforço feito para que ele estivesse em campo pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Depois de ficar no banco de reservas da seleção brasileira durante todo o amistoso em que o time de Mano Menezes venceu o México por 2 a 1, na noite da última terça, em Torreón (MEX), Fred encarou uma verdadeira maratona aérea para chegar ao Brasil a tempo de encarar o Coritiba. Ele embarcou, ao lado de outros jogadores que atuam no País, em um avião fretado pelo Fluminense e conjunto com outros clubes do Brasil que tiveram jogadores convocados para a seleção.

“Valeu o sacrifício, principalmente do clube, que deu um jeito de me trazer a tempo de jogo. Foi uma viagem de 26 horas, que acabou tendo um imprevisto na passagem pela Colômbia, mas só o empenho que eles (dirigentes) tiveram já demonstrou o carinho que eles têm por mim. Fiquei muito feliz e por esses gols que ajudaram a equipe a sair com a vitória”, ressaltou o atacante, ainda no gramado do Engenhão, após a atuação de gala na qual fez até um belo gol de bicicleta.

E, apesar de não ter atuado contra os mexicanos na terça, Fred assegurou que estava muito desgastado para jogar na noite desta quinta. “Eu estava ‘morto’ desde quando eu cheguei. Cheguei na concentração às quatro e meia da manhã e fui dormir às 6 horas, mas graças a Deus está tudo tranquilo e a gente tem tempo para recuperar e enfrentar o Palmeiras no domingo”, completou Fred, lembrando do duelo válido pela 30.ª rodada do Brasileirão, no Canindé.

O técnico Abel Braga, por sua vez, festejou a atuação do atacante e também elogiou o empenho da direção do clube para que o atleta conseguisse enfrentar o Coritiba. “O clube fez um esforço grande para que o Fred pudesse estar aqui hoje (quinta). Tem muita gente contrária à logística (do voo que trouxe o jogador ao Brasil), mas eu adorei a logística. O Fred foi (para o México), não jogou na terça-feira, senão ele não jogaria hoje, com certeza, mas chegou, jogou e nos deu a vitória”, disse o treinador, que depois brincou com a situação do goleador ao projetar o confronto com o Palmeiras.

“Agora vou mandar o Fred pra Guatemala amanhã (sexta), para depois ele chegar aqui na madrugada de sábado para domingo”, reforçou o comandante, sorrido, em alusão ao fato de que a longa viagem feita pelo jogador para voltar ao Brasil teria lhe trazido sorte.