O Atlético deu sequência a boa fase da ‘Era Niehues’ e venceu ontem o Sampaio Corrêa, por 2 a 0. Com o resultado, o Furacão junta-se ao Corinthians-PR na dupla de sobreviventes do Estado na Copa do Brasil.

Apesar da necessidade de balançar as redes em Curitiba, os bolivianos do Maranhão pareciam ter entrado em campo com muita precaução. Não fosse o treinador Valter Ferreira dizer no fim do primeiro tempo que seu time não teve espaço pra jogar, poderia existir quem pensasse que o Sampaio veio apenas para não perder.

Coube então ao Furacão, como time da casa, aproveitar as dificuldades dos visitantes. Marcando direto na saída do Sampaio, o Atlético dominou todas as regiões nas quatro linhas da Baixada.

Tanto em lances orquestrados pela direita, pela esquerda, em faltas e escanteios, foram pelo menos dez bons arremates contra o gol de Rodrigo Ramos. No entanto, faltou pontaria. Mesmo o atacante Bruno Mineiro, acostumado a balançar as redes, não conseguiu furar o bloqueio do gol adversário. Baier, Javier Toledo, Rhodolfo e até o zagueirão Manoel também tentaram – novamente sem sucesso.

Com a virada de campo e a necessidade de vencer para ficar de bem com a torcida, um personagem não cotidiano na hora de balançar as redes resolveu aparecer para salvar a pátria.

Com 1 minuto do 2.º tempo, Márcio Azevedo avançou, percebeu no seu caminho uma avenida descongestionada, ligou o turbo e mandou um petardo. Com direção certa, a bola bateu no ninho da coruja antes de ir pro fundo da rede e fazer a alegria da torcida atleticana.

Aos 15 minutos, depois de Paulo Baier ser derrubado na área, Netinho teve oportunidade de ampliar. O camisa 7, ainda assim, manteve a sina do trio de ferro na hora de cobrar penalidades esta semana. Apesar de seguir para a bola com tranquilidade, chutou, o goleiro errou o canto, mas a bola foi pra fora.

Quando o jogo se arrastava para o fim e toda torcida já pensava no jogo do dia 15 de abril, em São Paulo, contra o Palmeiras, foi a vez do homem gol comparecer.

Aos 47 minutos, o árbitro Leonardo Gaciba já olhava para o relógio, esperando apenas o desfecho da avançada de Raul. Ele aproveitou e cruzou para Bruno Mineiro.

Depois de tanto tentar, não conseguir e ainda ver a torcida gritando seu nome, o atacante mudou sua história no jogo, ampliou pra 2 a 0 e presenteou os torcedores com uma volta mais feliz pra casa.