Protagonistas de grandes duelos pelo Campeonato Brasileiro, Atlético e Flamengo entram em campo hoje no primeiro duelo entre as duas equipes na história da Copa do Brasil. Mais do que isso, o Furacão, em competições nacionais, não sabe o que é perder para o time carioca há nada menos que 39 anos. A última vez que isso aconteceu foi no Brasileirão de 1974. Na ocasião, o time flameguista venceu o Rubro-Negro, no Couto Pereira, por 2 x 1, em partida válida pela 10.ª rodada da competição nacional daquele ano.

Se for contabilizado todos os confrontos, a invencibilidade do Atlético é menor. Em 2011, as duas equipes se enfrentaram pela Copa Sul-Americana e o Flamengo venceu o Furacão, na Arena da Baixada, por 1 x 0, com gol marcado pelo meio-campo Ronaldinho Gaúcho. O resultado confirmou o Flamengo na fase internacional da competição continental, já que no jogo de ida, no Maracanã, o time carioca havia vencido pelo mesmo placar. Nas duas partidas, o Rubro-Negro entrou com um time alternativo, já que lutava contra o rebaixamento para a Série B, que foi confirmado ao final da temporada.

Na Vila Capanema, Atlético e Flamengo vão se enfrentar pela quinta vez. Na história dos duelos, o equilíbrio prevalece. Em quatro partidas, cada time venceu uma vez e dois duelos terminaram empatados.

Fla ressucitado

Mesmo sem vencer o Atlético na temporada de 2013, pode-se dizer que o Furacão traz boas lembranças ao Flamengo. No dia 19 de setembro, quando o Furacão goleou o rubro-negro carioca por 4 x 2, em pleno Maracanã, o time da Gávea passou a viver uma nova fase. Sem engrenar no comando da equipe flamenguista, que estava na porta da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o então técnico Mano Menezes foi demitido e deu-se início ao ciclo comandado pelo técnico Jayme de Almeida.

De lá pra cá, o atual comandante do Flamengo deu outra cara para o time carioca, que agora está livre do risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro e garantiu a vaga na decisão da Copa do Brasil de forma invicta. O treinador pegou o time da Gávea na 15.ª colocação do Brasileirão, com 26 pontos, conquistados e apenas 39% de aproveitamento.

Agora, na 12.ª posição, o aproveitamento do comandante flameguista é melhor que o do ex-técnico da Seleção Brasileira. Nas 13 partidas que em dirigiu o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro, foram cinco vitórias, quatro empates e quatro derrotas, totalizando 48% de rendimento. Nesses jogos pelo Brasileirão, o rubro-negro carioca marcou 15 gols e sofreu 12.

Na Copa do Brasil, os números são ainda mais favoráveis para o técnico Jayme de Almeida. Nas quatro partidas realizadas pelo torneio nacional, o treinador conseguiu três vitórias e um empate. Pelas quartas de final, depois de empatar por 1 x 1 no duelo de ida diante do Botafogo, o Flamengo avançou para a semifinal ao golear o rival alvinegro por 4 x 0. Entre os quatro melhores times da competição nacional, a equipe da Gávea chegou à decisão do torneio ao vencer duas vezes o Goiás, ambas por 2 x 1, fazendo aumentar o bom retrospecto do time flameguista na Copa do Brasil.

Para manter a boa fase e continuar fazendo história sob o comando do Flamengo, o técnico Jayme de Almeida prevê um duelo difícil contra o Atlético, na Vila Capanema, mas confia na força do grupo para voltar para o Rio de Janeiro com uma boa vantagem. “Nós já vimos os jogos do Atlético, todo mundo conhece todo mundo”, frisou.