Na partida de estréia no Brasileirão de 2008, Ipatinga e Atlético fizeram uma partida regular no, quase vazio, Ipatingão em Minas Gerais. O time da casa entrou na competição nacional pela primeira vez com a responsabilidade de se reeguer diante da torcida após o rebaixamento no Campeonato Estadual. Já o Atlético que foi vice no Paranaense teve a vantagem de não ter a pressão da arquibancada. Se isso foi positivo ou não, o fato é que o Furacão conseguiu vencer o jogo pelo placar de 1 a 0 construído ainda no primeiro tempo.

Só haviam passados três minutos de jogo quando Léo Medeiros fez de cabeça, depois da cobrança de falta pela esquerda. O atleticano estava livre de marcação dentro da pequena área.

Na primeira etapa o time paranaense dominou o jogo tendo as melhores oportunidades e ficando com a maior parte do tempo com a posse de bola. O time mineiro quase não deu trabalho ao goleiro Vinícius.

Já no segundo tempo a história mudou, o Ipatinga entrou em campo disposto a pelo menos se igualar no placar. As grandes oportunidades dos mineiros surgiram nas bolas paradas. Tanto nos escanteios, quanto nas cobranças de falta, o gol do Ipatinga parecia sair a qualquer momento. Isso só não aconteceu por causa da brilhante atuação da zaga atleticana.

Mas a grande reação do time do interior de Minas não durou muito tempo. Passado pouco mais metade do segundo tempo, a partida caiu em qualidade com as duas equipes só desperdiçando importantes jogadas. A partir daí, os goleiros foram pouco exigidos no jogo.

Nesse momento, O Atlético que saiu de Curitiba e viajou muito para enfrentar o Ipatinga foi, naturalmente se apagando no jogo. Os jogadoires pareciam estar satisfeitos com o resultado de 1 a 0.

O importante foi que o vice-campeão paranaense estreou com o pé direito no Brasileirão e volta para a capital com três pontos na bagagem. 

Mais informações na edição desta segunda-feira (12) do jornal Tribuna do Paraná.