O Atlético bem que tentou e, por quatro minutos, sentiu o gosto de estar na semifinal da Copa do Brasil. Vencia o Vasco por 1 x 0 entre os 28 e os 32 do 2.º tempo, ontem, em São Januário, quando uma cabeçada de Elton deu fim ao sonho Rubro-Negro.

O empate por 1 x 1 no jogo de volta das quartas de final garantiu o time cruzmaltino na outra fase do torneio. Quem mais lamentou foi o atacante Nieto, que fez o gol do Furacão.

“Preferia não fazer gol, mas passar de fase”, disse o argentino. O empate por dois gols na Arena da Baixada, na semana passada, obrigava o Furacão a vencer ou empatar por um placar mais amplo – de 3 x 3 para cima.

Isso acabou pesando no jogo de ontem, partida em que o time se mostrou bem no segundo tempo. Na etapa inicial, apenas com Guerrón no ataque, o técnico Adilson Batista apostou nas jogadas de Branquinho e Paulo Baier para fazer a bola chegar com qualidade na frente, mas o equatoriano teve poucas chances.

O Vasco pressionou mais, tornando o goleiro Renan Rocha um dos destaques do jogo. Apenas no segundo tempo é que o Atlético mostrou-se mais ousado. Adilson tirou Robston para a entrada do também volante Wendell.

As mexidas no setor ofensivo começaram depois dos 15 minutos, com Branquinho cedendo lugar a Madson e, na sequência, Nieto substituindo Guerrón. Foi justamente a dupla que deu nova cara ao Furacão.

Aos 28 minutos, Madson tocou para Nieto, que meio desengonçado mandou para as redes: 1 x 0. Na primeira vez em que foi escalado por Adilson, o argentino já deixou sua marca, chegando 9 gols este ano.

Mas o sonho durou pouco. Numa bobeada da marcação, que fez o goleiro Renan Rocha se desesperar, Elton subiu e cabeceou sem chance de defesa, aos 32 minutos da etapa final, e deixou o placar em 1 x 1. Para o goleiro, o gol poderia ter sido evitado. “Era só subir, atrapalhar, que ele não ia acertar a cabeçada, mas isso não aconteceu”, lamentou.