Hoje deverá acontecer a reunião entre representantes do Atlético e o presidente do Fortaleza, Lúcio Bonfim, para tratar da possível aquisição do atacante Osvaldo. Mas não será nada fácil para o time paranaense trazê-lo para o CT do Caju sem colocar a mão no bolso, como gostaria a direção rubro-negra.

O Leão do Pici quer dinheiro pra liberar o atacante, porque entende que ele não se enquadra dentro dos pré-requisitos do acordo firmado entre as duas agremiações para empréstimo de jogadores.

Na “parceria”, o Atlético teria direito a escolher um jogador da categoria de base do Fortaleza para cada jogador emprestado no início de 2008. Estariam na lista os atletas Adailton, Bambam e Marlon.

Eles seriam valorizados aqui no Sul e, no caso de venda, uma porcentagem seria revertida para o Leão. Acontece que Osvaldo não faz mais parte da categoria base e, por isso, só sai do Fortaleza mediante pagamento em dinheiro.

Mas a vinda do atacante para o Atlético não é impossível de ser concretizada, já que o jogador disse à imprensa que teria interesse de atuar no clube paranaense, pois tem boas informações sobre a estrutura do Furacão. Osvaldo foi artilheiro do Fortaleza na Série B.