Para ter força para contratar, o aporte financeiro de um patrocinador é fundamental. Atualmente as fontes de renda do Atlético são os direitos de transmissão, algo em torno de R$ 13 milhões (2008), e o plano de sócios, que injeta R$ 10 milhões anuais.

A venda de jogadores, que sempre foi o carro-chefe, caiu drasticamente nos últimos tempos. Neste ano, por exemplo, o clube apenas emprestou atletas. O que rendeu aproximadamente R$ 5 milhões (quadro).

A ausência dessa verba preocupa a diretoria, pois em breve o Furacão competirá com adversários que, além de ter uma maior cota de tv, têm por trás ótimos patrocinadores que proporcionam a montagem de elencos qualificados. Só para ilustrar, o Corinthians fechou com a Batavo por R$ 18 milhões e tem cota na tv estimada em mais R$ 30 milhões anuais.