A Federação de Futebol do Catar confirmou nesta segunda-feira a renovação do contrato do técnico espanhol Félix Sánchez. Pelo novo acordo, ele permanecerá no comando da equipe até a Copa do Mundo de 2022, quando o próprio Catar será a sede do Mundial.

Desta forma, Sánchez está garantido no cargo para a disputa da Copa América, no Brasil, entre 14 de junho e 7 de julho. O Catar é um dos convidados da Conmebol para a competição deste ano, ao lado do Japão.

“A decisão de estender o contrato do treinador se deve à vontade de manter a estabilidade técnica do time nacional”, afirmou a federação catariana, em comunicado. Havia rumores de que o espanhol poderia ser substituído pelo compatriota Xavi Hernández, que anunciou sua aposentadoria dos gramados na semana passada, no futebol do Catar.

O espanhol comanda a seleção desde 2017, mas tem vínculo com a entidade e o país desde 2013, quando começou a liderar a base. Ele treinou os times sub-19, sub-20 e sub-23 antes de assumir o time principal.

Sem trajetória como jogador profissional, Sánchez iniciou sua carreira de treinador comandando a base do Barcelona entre 1996 e 2006. Aos 43 anos, ele tem na seleção do Catar o seu maior desafio na carreira até agora.

E já vem demonstrando resultados. Neste ano, ele liderou o time à conquista inédita da Copa da Ásia, ao vencer o Japão na final, no início de fevereiro.

Na Copa América, em solo brasileiro, o time catariano não deve encontrar facilidade. Pelo sorteio, a seleção convidada estará no Grupo B, ao lado da favorita Argentina, da Colômbia e do Paraguai.