A lista dos 22 convocados pelo técnico Alexandre Gallo para a seleção brasileira sub-21 é uma espécie de misto de figurinhas já conhecidas do torcedor com ilustres desconhecidos. Principalmente os que jogam fora do País. No total, são onze atletas que atuam por aqui e outros onze que já vestem camisas dos clubes do velho continente.

Entre os nomes mais famosos estão o zagueiro Marquinhos, principal destaque e que só é reserva no Paris Saint-Germain, da França, justamente porque a zaga titular na equipe europeia é formada por David Luiz e Thiago Silva, atuais titulares também na seleção brasileira, o zagueiro Dória, titular do Botafogo, e os atacantes Ademilson, que vem jogando com frequência no São Paulo, e Douglas Coutinho, que vem chamando cada vez mais a atenção, principalmente por ser o vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro, com sete gols.

Arquivo
Wendell ganhou projeção no Londrina e no Paraná.

O jogador do Furacão, inclusive, talvez seja o que vive o melhor momento no clube que defende. Entre os onze que atuam no Brasil, ele, Dória, e os volantes Alison, Lucas Silva e José Wellison são os titulares nas suas equipes – embora Coutinho tenha começado no banco de reservas contra o Botafogo, domingo.

Entre os que atuam na Europa, além de Marquinhos, um dos principais nomes é o lateral-direito Fabinho. Revelado nas categorias de base do Paulínia-SP, logo chamou a atenção do Fluminense. Mas ficou pouco tempo no clube carioca. Sem sequer ter jogado na equipe principal, ele foi vendido para o Rio Ave, de Portugal. Três meses depois, foi emprestado ao Real Madrid B e na temporada passada foi para o Mônaco, da França, onde se firmou entre os titulares e teve seu empréstimo renovado por mais um ano.

Outro que chama a atenção é o meia Rafael Alcântara. Filho do tetracampeão Mazinho, o jogador voltou ao Barcelona após ser emprestado para o Celta e, ao contrário do irmão Thiago Alcântara, que optou por defender a Espanha, já foi convocado para as categorias de base do Brasil.

Outro daqui

Além de Douglas Coutinho, um outro jogador oriundo das categorias de base paranaense foi lembrado. O lateral-esquerdo Wendell, que atualmente defende o Bayer Leverkusen, da Alemanha, chamou a atenção no Grêmio, mas foi revelado pelo Iraty e teve boas atuações pelo Londrina, em 2012 e 2013. Em 2012, chegou a ser emprestado ao Paraná e disputou a Série B do Campeonato Brasileiro.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook