A torcida tricolor pode respirar aliviada. Ontem, o Paraná derrotou o Toledo por 5 a 3, no interior, e interrompeu a sequência de quatro jogos sem vitórias no Estadual. Melhor ainda, mostrou que tem em seu elenco os jogadores que podem levar o time a uma reviravolta na competição.

O Tricolor deixou a zona de rebaixamento e aparece na nona posição, com 11 pontos. Condição obtida numa tarde inspirada do artilheiro Wellington Silva e do garoto Peterson, que saiu do banco e marcou três gols.

Cumprindo a promessa do técnico Sérgio Baresi, o Toledo tentou sufocar o Paraná desde o início. Porém, não conseguia superar a defesa tricolor e deixava espaços na defesa, principalmente para os alas Murilo e Fabinho.

Como o Paraná jogava com três zagueiros, eles tinham liberdade para avançar e criavam boas oportunidades. Mas os atacantes não conseguiam balançar a rede. Hora de entrar em cena o velho ditado da bola: “Quem não faz…”.

Aos 18’, Bruninho colocou Osmar na cara do gol, mas ele demorou para dominar, dando tempo para a zaga se recuperar. No contra-ataque, lançamento na área para Hernani, que tocou na saída de Rodolfo. Toledo 1 a 0.

A comemoração não durou muito. A zaga do Porco voltou a falhar e, dessa vez, o Tricolor não perdoou. Aos 21’, Bruno bateu escanteio, Elton subiu sozinho e testou forte. Fabiano defendeu, mas Wellington Silva pegou o rebote e, no peito e na raça, empatou a partida.

Um a menos

Ainda na primeira etapa, o meia Marco Aurélio, do Toledo, deu uma ajuda ao Paraná. Aos 43’, ele foi bater uma falta junto à marca de escanteio, tirou a bandeirinha do lugar e levou cartão amarelo. Revoltado, insistiu na reclamação e foi expulso pelo árbitro Evandro Rogério Roman.

No intervalo, o técnico Paulo Comelli mudou o ataque tricolor, com Peterson no lugar de Osmar. E logo aos 3’ da segunda etapa, teve que colocar o meia Everton no lugar do volante Hernani, contundido.

A aposta na garotada deu certo e logo aos 6’ o Paraná conseguiu a virada. Em jogada pelo lado esquerdo, Fabinho avançou e cruzou na pequena área. Peterson apareceu livre e só teve o trabalho de estufar o barbante. Tricolor 2 a 1.

O time da Vila tinha o jogo nas mãos, mas o Porco mostrou que não estava morto. Aos 12’, Hernani invadiu a área paranista, passou por Elton e foi derrubado. Ray foi para a cobrança e mandou um foguete, sem chances para Rodolfo.

Com a partida pegando fogo, não demorou para a rede a balançar de novo. Aos 17’, Wellington Silva recebeu na ponta esquerda e cruzou no segundo pau. Peterson ganhou do zagueiro e colocou o Tricolor novamente na frente. 3 a 2.

Goleada

O Paraná seguiu pressionando e, com dez homens em campo, o Toledo não resistiu. Aos 26’, Fabinho sofreu falta, dentro da área. Fabiano defendeu o pênalti cobrado por Wellington Silva, Murilo pegou o rebote e mandou uma bomba no travessão. E como o dia era de Peterson, a bola procurou o garoto, que aproveitou e marcou seu terceiro gol no jogo.

O Paraná marcou mais um, aos 36’, com Wellington Silva, de cabeça, e quase chegou ao sexto, novamente com o camisa 9, que mandou na trave. E ainda deu tempo de o Toledo descontar, aos 47’, com Ray, batendo forte da entrada da área.

O próximo compromisso do Tricolor pelo Paranaense é no domingo, contra o Nacional, em Rolândia. Antes disso, o time encara o Mixto-MT na Vila Capanema, quarta-feira, pela Copa do Brasil.