Após o apito final, comemoração dos mexicanos e frustração dos atleticanos, pois sabem que a pressão a partir da eliminação da Sul-Americana e da má campanha no Brasileirão será maior ainda.

Alguns atletas foram muito vaiados pela torcida que, inclusive, dirigiu os xingamentos preferencialmente a Danilo, que realmente não esteve bem. Outros jogadores também atuaram bem abaixo do que podem apresentar, o que gera preocupação para as partidas futuras.

Diante da derrota na Arena, o técnico Geninho afirmou que o Atlético perdeu para o Chivas porque jogou mal, errou muito e não soube valorizar a vantagem que tinha.

“Tivemos muitos erros. Erros defensivos, de organização no meio e também de conclusão. Começamos bem, mas depois o adversário encaixou a marcação. E daí, todo o 1.º tempo ficamos fazendo ligação direta, tudo o que o Chivas queria. Numa bola parada eles fizeram o gol. No 2.º tempo, continuamos errando. Tivemos volume maior, mas sem organização. Mais na vontade e na determinação. Quando você erra em todos os setores, dá chance ao adversário ganhar. Jogávamos com dois resultados e quando o time acordou já estava perdendo por 2 a 0”, analisou.

Ainda de acordo com o treinador, o Atlético não entrou de salto alto, pois todos os jogadores estavam bem alertados sobre o adversário. Porém falhou ao não entrar ligado no estilo da arbitragem, que não marcava qualquer esbarrão e o cai-cai costumeiro de time brasileiro.

Elogiou a postura do Chivas que cozinhou o jogo, achou os dois primeiros gols e depois contou com o desespero do time rubro-negro que só alçou bola na área. “O adversário mesmo não jogando bem, jogou de forma inteligente. Teve aproveitamento muito bom. Tivemos muito mais chances, mesmo na base da improvisação, e não fizemos. Não foi um bom dia”, finalizou Geninho.