Rio – Não foram só o público e a imprensa que não gostaram da qualidade técnica do Brasileirão: alguns treinadores também reconheceram o nível fraco. O mais indignado é Geninho, comandante do Goiás, que, durante o 3.º Fórum Internacional de Futebol, realizado no Hotel Intercontinental, no Rio de Janeiro, ontem, criticou a postura defensiva dos colegas de profissão.

?Quase não vi as equipes jogarem no tradicional 4-4-2. (Os técnicos) Optaram pelo 3-5-2 e até mesmo pelo 3-6-1. Por isso a média de gols do campeonato foi tão baixa (2,71)?, reclamou o técnico do Goiás.

Geninho entende que a Copa do Mundo, vencida pelo pragmatismo da Itália, influenciou a concepção tática dos times brasileiros. ?Na Copa é até compreensível as equipes jogarem na defesa, porque é um torneio de tiro curto.?

Caio Júnior

O técnico do Paraná, Caio Júnior, lembrou que o Brasileiro é o campeonato mais difícil do mundo, citando que houve 17 diferentes campeões nas 33 edições disputadas até este ano.