Após o comemorado empate contra o ABC pela Copa do Brasil e da cansativa viagem de retorno de Natal(RN), o Atlético volta as atenções para o campeonato paranaense onde terá uma difícil partida no domingo, contra o Nacional, na Arena.

Para esse jogo, que vale a manutenção da liderança do estadual, o rubro-negro não poderá contar com o zagueiro Antônio Carlos que cumprirá suspensão automática devido o recebimento do terceiro cartão amarelo. Além dessa modificação obrigatória, Geninho poderá realizar outras em razão do desempenho do time no Nordeste.

O substituto do capitão Antônio Carlos será Gustavo. A outra vaga no setor será decidida após o treinamento de hoje no CT do Caju. Pelo lado esquerdo, Geninho tem a opção de promover o retorno de Chico do meio-campo para a zaga ou lançar Rafael Santos, jogador que teve apenas uma chance no paranaense.

Foi no clássico contra o Paraná em 22 de fevereiro. No confronto com o ABC, o zagueiro figurou no banco de reservas e entrou no final. Pela boa presença de Chico no meio-campo é provável que ele seja mantido em sua posição de origem.

Mudanças

Para o ataque, o treinador contará com o retorno de Wesley que não disputou a Copa do Brasil por ter defendido o Santos na mesma competição. Também ganhou a opção de escalar Wallyson, atleta que vem merecendo uma chance no time titular.

Ele foi decisivo em Natal e, na última vez que jogou na Arena, também deixou sua marca. Com a entrada de um atacante de ofício, Marcinho voltaria à meia-cancha, como prefere atuar.

“Nasci para ser meia-atacante e para servir os atacantes. Mas sei que se tiver oportunidade vou fazer o gol. Contra o ABC foi uma exceção, uma opção do Geninho. Acho que durante a partida esse posicionamento (no ataque) pode acontecer. Mas, de cara, prefiro que o técnico entre com um atacante porque o time tem jogadores com condições de fazer essa função e muito bem”, destacou o camisa 10 rubro-negro.

Para o treino de hoje, o técnico poderá ganhar mais duas peças para a montagem do grupo para enfrentar o Nacional. Há expectativa que o volante Jairo e o atacante Júlio César sejam liberados pelo departamento médico.