Apesar da derrota, a apresentação diante do Inter foi muito elogiada por todos os jogadores e comissão técnica atleticanos. A determinação e a postura de não se intimidar diante de um adversário superior, fato que estava sendo constante em outras oportunidades, deixou a impressão que o elenco está trabalhando certo e pode sair da situação incômoda que vive. Antes do complemento da 30.ª rodada, o Furacão permanece em 17.º lugar.

Galatto, que foi bastante exigido mais uma vez, elogiou o rendimento da equipe e disse que saiu de campo com a sensação que o Atlético vai escapar da
degola. “Vamos conseguir. A equipe se portou bem, faltou detalhe”, afirmou.

Geninho também destacou a postura de seus comandados, principalmente no 1.º tempo. “Desta vez foi diferente. O time teve personalidade. Marcou bem e se arriscou. Fez o que não vinha fazendo. No 1.º tempo não ficamos devendo nada para o Inter. O nosso time perdeu, mas fez um bom jogo e com um jogador a menos”, avaliou.

O treinador reclamou da expulsão de Zé Antônio, fato que no seu modo de ver facilitou a vida para o Internacional já que o 2.º gol foi exatamente no posicionamento do lateral rubro-negro. Geninho explicou que a falta (puxão de camisa) não era merecedora de cartão vermelho direto e mencionou que a expulsão foi determinante para que o Atlético não saísse de Porto Alegre, ao menos, com um empate.