Eliminado do Campeonato Paranaense pelo Atlético, na noite desta quarta-feira (28), na Arena da Baixada, o Londrina deixou o Estadual na bronca. O gestor do clube, Sérgio Malucelli, na sua rede social, desabafou reclamando do gol impedido do zagueiro José Ivaldo, que deu a vitória ao Furacão, e também do calote que tomou do Paraná Clube no jogo único da semifinal, realizado no último domingo (25), na Vila Capanema.

A reportagem da Tribuna do Paraná entrou em contato com o gestor do Tubarão e o mesmo confirmou que ainda não recebeu a parte devida ao Londrina do jogo contra o Tricolor. Nas finais do Paranaense, por ser jogo único, a renda é dividida, ficando 60% com o vencedor e 40% com o perdedor. Segundo Malucelli, primeiro o Paraná Clube tentou pagar um valor abaixo do devido. Depois, prometeu o depósito na segunda-feira (26), mas o pagamento ainda não foi realizado.

Sérgio Malucelli disparou nas redes sociais contra o Paraná Clube e a arbitragem. Foto: Reprodução/Instagram
Sérgio Malucelli disparou nas redes sociais contra o Paraná Clube e a arbitragem. Foto: Reprodução/Instagram

“Fomos receber e, quando chegamos lá, eles falaram que tinha sobrado R$ 1500,00. Falei que era impossível sobrar isso em uma renda anunciada de R$ 128 mil. Estava errado. Liguei para o Helio Cury (presidente da FPF) e em cinco minutos foi resolvido. O valor que teria que ser passado era R$ 32 mil, mas eles falaram que não poderiam dar o dinheiro e que depositariam na segunda-feira. Não depositaram e, quarta-feira, quando ligamos, eles não nos atenderam mais”, lamentou o dirigente.

Depois de postar a mensagem na rede social indicando o calote do Tricolor, Sérgio Malucelli recebeu a ligação do presidente paranista, Leonardo Oliveira. O mandatário alegou que o clube está sob intervenção judicial, mas a justificativa não foi bem aceita.

“O Leonardo me ligou hoje reclamando. Falou que o depósito seria feito via judicial, mas não é isso. Era só retirar da renda, o dinheiro não é deles. Não tem a ver. O que nos deixa abismado é falar que vai pagar outro dia e depois no outro dia e na quarta-feira não nos atender mais. Não pagaram até agora e ele disse que vai pagar até amanhã e, se for o caso, vai pagar com juros”, contou.

Malucelli postou nas redes sociais foto onde mostra o impedimento de José Ivaldo. Foto: Reprodução/Instagram
Malucelli postou nas redes sociais foto onde mostra o impedimento de José Ivaldo. Foto: Reprodução/Instagram

Bronca com a arbitragem

O gestor do Londrina reclamou também da arbitragem da final da Taça Caio Júnior do Campeonato Paranaense. O zagueiro José Ivaldo, autor do gol da vitória do Atlético por 1×0 estava impedido quando recebeu o cruzamento de João Pedro. O dirigente, inclusive, postou uma foto que prova a irregularidade do lance.

“O Atlético foi melhor, teve mais chances, mas não precisava ser roubado. Se não sai o gol roubado ia acabar 0x0 e ia para as penalidades”, reclamou Malucelli.
“A imagem não deixa dúvidas. Que vergonha. Pobre futebol paranaense. Um rouba no jogo. O outro, Paraná, dá calote na renda”, concluiu.