Vicélia e equipe assinam contrato.

Um trabalho de uma vida, que já rende frutos desde 2001, com a primeira medalha numa etapa de Copa do Mundo, conquistada pela carioca Daniele Hypólito, finalmente começa a render parceiros. Foi isso que aconteceu ontem à tarde, na sede da Confederação Brasileira de Ginástica (CBGin), quando a entidade assinou um contrato de patrocínio com a operadora de telefonia Brasil Telecom, válida até fevereiro de 2005, mas que pode ser renovada anualmente.

Valores não foram revelados, mas segundo a presidente da entidade, Vicélia Florenzano, os recursos chegam em boa hora. “Com o que nos será repassado vamos, finalmente, construir uma piscina, uma sauna e uma jacuzzi”, disse Vicélia, que lembrou ainda que 30% dos recursos serão carreados para um fundo de reserva da CBGin, o qual é utilizado para a custear outras equipes e modalidades que ainda não têm parceiros. Os outros 40%, serão carreados para reforçar a ajuda de custo das atletas, que já recebem salários com recursos da Lei Agnelo/Piva.

Para as atletas, há um diferencial considerável. “Todas vamos ganhar com isso”, diz a gaúcha Daiane, que já tem patrocínio individual da mesma empresa desde 2002. “Dá mais tranqüilidade, principalmente para as que ainda não tinham patrocínio individual.” E a injeção de recursos ainda deixou mais otimistas as atletas da equipe. “Estamos 100% preparadas para as olimpíadas”, afirma a campeã mundial de solo Daiane dos Santos. “No nível que estamos, temos medalha garantida”, reforça Daniele Hypolito.

Daiane, a mais badalada do momento no Brasil revela que não terá novidade para as provas olímpicas, apenas um aperfeiçoamento dos exercícios que a elevaram a primeira do mundo em Anaheim, na Califórnia, além do ouro em Berlim, na Copa do Mundo. A BT leva ainda, com o patrocínio, três eventos no segundo semestre: campeonato interclubes, desafio internacional e show de ginástica.

O vice-presidente da BT, Jorge Jardim, disse que a empresa demonstra, com mais esta iniciativa, o compromisso de ligar-se a projetos de responsabilidade social das comunidades que serve. “É uma honra para a Brasil Telecom fazer parte de um trabalho grandioso como este, desenvolvido pela CBG”, completou.