Orlando Kissner
Presidente afirma que Tibúrcio tem que apresentar os cheques que diz ter e ameaça entrar na Justiça.

A diretoria do Coritiba reagiu com indignação ao saber das acusações do empresário Roberto Tibúrcio – sobre uma suposta ?mala preta? oferecida pelo Atlético-MG a quatro clubes na reta final do Brasileiro 2004. O Alviverde foi o único clube a partir para o ataque, negando veementemente em uma nota oficial e agora prometendo processar Tibúrcio. A notícia veiculada na quinta fez o presidente Giovani Gionédis ir ao CT da Graciosa ontem pela manhã para conversar com o elenco.

A reunião era com os remanescentes do grupo do ano passado: Reginaldo Nascimento, Flávio, Ricardinho, Douglas, Vágner e Pepo. Todos reiteraram a negativa, o que fez o presidente coxa se irritar com as declarações do empresário. ?Ele vai ter que provar o que está dizendo. Não se pode fazer isso, ele está colocando a instituição Coritiba em uma história que não existe?, reclamou.

O departamento jurídico do clube já estuda meios de interpelar judicialmente Roberto Tibúrcio, que afirmou na quinta que o Coritiba teria sido um dos clubes procurados pelo Galo. ?Ele falou que tem cheques. Então precisa mostrar?, disse o presidente coxa, em entrevista à rádio CBN. ?Cabe ao acusador o ônus da prova?, completou Gionédis, que aproveitou para garantir que a prática que teria sido adotada pelos mineiros não é aprovada no Alto da Glória. ?Quem aceita dinheiro de terceiros para se esforçar numa partida, que já é a obrigação do atleta, também pode aceitar para amolecer. Por isso, não acho que isso deva ser visto como algo comum.?

Cuca vai apostar nos garotos

Após cinco dias de trabalhos puxados, o Coritiba dá folga para os jogadores amanhã. E o técnico Cuca espera o reinício dos trabalhos para formar definitivamente o time que vai enfrentar o Palmeiras na próxima quinta, no Palestra Itália. Como na tendência de filosofia de trabalho alviverde, o treinador vai cada vez apostar mais nos jovens, até porque ele não poderá contar com vários jogadores na partida do feriado municipal. Um deles poderá fazer seu primeiro jogo como profissional.

Será mais uma oportunidade em que Cuca vai ter que ?se virar? para montar uma equipe. Além dos jogadores negociados, o Coritiba não terá quatro atletas contundidos – Marquinhos, Allan, Márcio Egídio e Reginaldo Nascimento. ?São jogadores que fazem falta. Contra o Santos, faltou o comando e a qualidade do Nascimento, por exemplo?, comenta o treinador alviverde.

Mas, ao contrário do que vinha fazendo, Cuca olhará com mais carinho para as categorias de base. ?Se for preciso, vamos buscar novas soluções. E não me preocupo com o fato de serem jovens, porque os garotos foram os que se saíram melhor no domingo?, afirma o técnico, citando o bom rendimento de Peruíbe e James na Vila Belmiro, quando entraram no decorrer da partida.

Ambos devem ser as novidades do Coxa no Parque Antártica. Sem Egídio e Nascimento, Peruíbe pode ganhar a primeira oportunidade como titular no time profissional – ao lado de Rodrigo Mancha, com quem jogou na Copa São Paulo de futebol júnior deste ano. De ?veterano? no meio-campo, apenas Jackson. A intenção de Cuca, com qualquer escalação, é ver uma equipe mais aguerrida e rápida. ?Precisamos jogar com mais velocidade?, resume.

Com o armador voltando ao meio-campo, o caminho de James fica aberto. Ele recebeu um incentivo daqueles durante a semana, com a declaração pública do presidente Giovani Gionédis a seu favor. ?Por que vamos buscar outro lateral se nós temos o James. O menino certamente vai ter chances de jogar?, disse o dirigente na quarta-feira. ?Ele deve jogar em São Paulo?, completa Cuca.

Mas a ?estréia? mais aguardada será a do zagueiro Douglas Ferreira, que ganhou espaço rapidamente com bons treinos – e deve aproveitar a chance aberta com a lesão de Allan e o mau momento de Alexandre. Apesar da expectativa, a direção e a comissão técnica preparam uma ?blindagem? para o jogador de 19 anos, que nunca atuou nos profissionais do Cori. ?Quando ele entrar em campo, nós vamos apoiá-lo. E podem ter certeza que ele vai errar, e vocês (imprensa) vão falar. Mas, se ele tiver cabeça, vai ser mais um garoto da nossa base a fazer sucesso?, comentou Giovani Gionédis.