A mudança de posicionamento em campo e a troca de comando da equipe do Corinthians podem servir como desculpas para o meia Giovanni Augusto ter caído de rendimento com a camisa alvinegra. O jogador admitiu nesta terça-feira, em entrevista coletiva, que o desempenho nos últimos jogos não é bom e que Guilherme aparece como um forte concorrente na briga por uma vaga entre os titulares.

“Reconheço que não estou jogando bem e que posso fazer mais. O Guilherme tem uma qualidade impressionante e faz bem para o grupo existir essa dúvida de quem joga. Temos de provar no jogo e nos treinos que merecemos ser titulares e essa disputa é sadia”, disse o jogador.

Com Tite, Giovanni Augusto jogava mais pelas pontas e já viveu bons momentos no clube. Entretanto, Cristóvão Borges mudou seu posicionamento e o colocou mais centralizado. Foi justamente nesta mudança que ele não conseguiu manter o bom rendimento.

Para Giovanni, é questão de tempo para ele voltar a jogar bem e se adaptar às novas funções. “Falta um pouquinho de tudo. Um pouco mais de tranquilidade para finalizar e deixar o companheiro na cara do gol. Mas isso vem com o dia a dia do treinamento. Estou feliz por ter a confiança do grupo e do treinador e acredito que tudo é questão de tempo”, minimizou.

O meia assegura que ainda pode dar certo jogando mais centralizado, pois foi assim que ele apareceu para o futebol brasileiro, quando defendia o Atlético-MG. “No ano passado atuei quase todo o campeonato nesta posição e gosto de jogar ali. Sei que posso render mais e procuro trabalha nos treinos para mostrar isso”, assegurou.

Para o jogo contra o Figueirense, sábado, Cristóvão Borges pode mexer na equipe e promover a entrada de Guilherme no lugar de Giovanni Augusto. O Corinthians vem de empate por 1 a 1 no clássico contra o São Paulo e ocupa a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com 29 pontos, três a menos do que o líder Palmeiras.