O Goiás perdeu a chance de assumir a liderança isolada do Brasileirão na noite desta quinta-feira, ao ser derrotado pelo Náutico por 2 a 0, em partida disputada no Estádio dos Aflitos, na sequência da 20.ª rodada da competição. Uma vitória poderia deixar o time goiano com 38 pontos, superando o líder Palmeiras.

No entanto, o Goiás, ainda em terceiro, parou em seus próprios erros de finalização e deixou escapar a grande oportunidade diante do frágil Náutico. A equipe pernambucana, por sua vez, comemorou o resultado que o deixou mais afastado da lanterna, mas ainda na zona de rebaixamento, com 21 pontos.

Diante da possibilidade de assumir a ponta do Brasileiro, o Goiás entrou em campo motivado em busca da vitória. E deixou isso claro logo nos primeiros minutos de jogo. Os goianos pressionaram os donos da casa, marcando a saída de bola com empenho.

O Náutico teve dificuldade em se desvencilhar da pressão e só conseguiu reagir a partir dos 15 minutos, quando ameaçou a defesa goiana em seguidos contra-ataques. Com a reação dos anfitriões, o jogo ficou mais franco, com boas chances para os dois lados.

Felipe, pelo Goiás, levou perigo em duas oportunidades, enquanto Michel surpreendeu Harlei em forte chute cruzado, após belo passe de calcanhar de Gilmar. Aos 26, o mesmo Michel voltou à carga ao mandar uma bomba no travessão em cobrança de falta. A bola chegou a rebater nas costas do goleiro Harlei, que mostrou rapidez ao evitar o gol contra.

Aos poucos, o Náutico passou a dominar o jogo e não demorou para abrir o placar. Em contra-ataque aos 34 minutos, Michel cruzou rasteiro da esquerda, Rafael Tolói furou feio e Leandro Eusébio mandou contra as próprias redes, completando uma incrível sequência de erros da defesa goiana.

O time da casa só precisava do gol para levantar a torcida e incendiar o jogo. Com maior volume de jogo, o Náutico cercou a defesa do Goiás, com tentativas perigosas de Carlinhos Bala e Gilmar, sem sucesso.

No segundo tempo, as duas equipes mantiveram a boa movimentação e seguiram se alternando no ataque. O Náutico teve a sua melhor oportunidade na etapa logo aos 6 minutos, com Acosta. Sozinho quase na pequena área, o atacante mandou por cima do gol, ao completar cruzamento rasteiro de Carlinhos Bala.

Na sequência, foi a vez do Goiás comandar o jogo. Em rápidos contra-ataques, os visitantes chegaram com facilidade ao ataque. Aos 19, Felipe levantou na área e cabeceou no travessão. Cinco minutos depois, Léo Lima também carimbou o travessão em cobrança de falta.

Mas as chances desperdiçadas custaram caro ao Goiás. Aos 41 minutos, Anderson Lessa invadiu a área pela direita e bateu cruzado. A bola ainda tocou em Rafael Tolói antes de morrer no fundo das redes e sacramentar a vitória dos pernambucanos.

Na próxima rodada, o Goiás tentará a reabilitação diante do Santos, no Serra Dourada, no domingo, às 18h30, mesmo horário em que o Náutico visitará o Cruzeiro, no Mineirão.

Ficha Técnica:

Náutico 2 x 0 Goiás

Náutico – Glédson; Vagner, Nilson e Asprilla; Patrick (Sidny), Derley, Michel, Carlinhos Bala, Ailton (Anderson Lessa); Acosta (Márcio) e Gilmar. Técnico: Geninho.

Goiás – Harlei; Ernando, Leandro Eusébio e Rafael Tolói; Vitor (Douglas), Júlio César (Zé Carlos), Gomes, Fernando (Bruno Meneguel), Léo Lima e Felipe Menezes; Felipe. Técnico: Hélio dos Anjos.

Gols – Leandro Eusébio (contra), aos 34 minutos do primeiro tempo. Anderson Lessa, aos 41 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Ailton, Asprilla (Náutico); Fernando, Vitor, Douglas (Goiás).

Cartões vermelhos – Leandro Eusébio, Gomes (Goiás).

Árbitro – Evandro Rogério Roman (PR).

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio dos Aflitos, em Recife (PE).